Sobre comer bem e ter equilíbrio

hamburger 481 pobre juan Aquilo do metabolismo dar uma queda depois dos 40 anos, sabe? É tudo verdade. Bem, senti isso aos 30, 35 e bem mais forte depois que “virei quarentona”. Aí é preciso mesmo aumentar os cuidados com a saúde, ser mais disciplinado com (ou começar a fazer) exercícios e, claro, se alimentar bem. Diminui gordura e açúcar aqui, aumentam as saladas e carnes magras…isso que todo mundo sabe.

Mas uma coisa aprendi nessas quatro décadas: o estresse é pior do que todos esses maus hábitos juntos. Então tenho uma sugestão: balancear é mesmo a melhor ideia. Tudo pra dizer que esta semana fui ao restaurante Pobre Juan e comi o hambúrguer mais gostoso da vida, o 481. Tem 250g de carnes nobres em forma de hambúrguer, queijo gruyere, emulsão de chorizo ibérico, pão e rúcula. Maravilhoso! Muita coisa? Pois ainda completei com churros e doce de leite. Mas tem um detalhe: meu café da manhã, almoço e lanche havia sido bem levinhos naquele dia, assim como todas as refeições do dia seguinte. Dizer não ao convite para ir ao restaurante, comer bem e encontrar gente legal me deixaria chateada e seria péssimo para a saúde. Preferi equilibrar o que comia e ficar bem.

Equilíbrio, até no que se come, é importante para ser feliz, concordam?