Como manter a pele bronzeada com mais saúde

Chegou o verão! Ok, ainda não chegou, oficialmente ainda estamos na primavera, mas pras bandas de cá o sol já tem estado a pino – parece estranho dizer isso do Recife, mas a verdade é que sempre temos um período com muitas chuvas e, posso dizer, este ano foi um tempo extenso, parecia que não ia acabar.

Mas eu estava lembrando que quando a gente era mais novinho ou mesmo criança o bonito era se bronzear. Ninguém passava protetor solar (ô, erro!), que acho que nem existia, a gente passava bronzeador ou, mais comum, não passava nada na pele! Tudo errado! Mas tinha uma coisa interessante: para conseguir um bom bronzeado a gente também investia no consumo de betacaroteno! Aí, sim, uma coisa boa!

Naquela época se dizia que o betacaroteno ajudava o bronzeado a “pegar” mais rápido e a ficar mais tempo na pele. E é verdade! O betacaroteno é um carotenoide, pigmentos naturais de algumas plantas e que ajudam a acelerar o processo de bronzeamento, já que ajuda no processo de produção da melanina. Acontece que o betacaroteno também tem outras propriedades:

  • É bom para a visão – é convertido em retinol pelo organismo
  • Combate os radicais livres, é antioxidante
  • Colabora na preservação do colágeno, que melhora a elasticidade da pele
  • Ação protetora das células
  • Tonificação dos cabelos
  • Fortalecimento das unhas
  • Bom para os ossos
  • Melhora a imunidade

Para ter essas propriedades do betacaroteno basta consumir produtos como cenoura, suco de laranja com beterraba, folhagens verde-escuras, mamão, abóbora/jerimum, brócolis e pimentões. Então, já sabe: quer manter a cor do verão e ainda ter mais saúde, uma boa salada e um bom suco já ajudam!

Cinco sentidos na Gastronomia

festival cinco sentidos

O que pode acontecer quando restaurantes de alta qualidade se reúnem em um só propósito? Só pode sair coisa boa! Pois é isso que acontece no Festival Cinco Sentidos, que junta os restaurantes pernambucanos Nez Bistrô, Cucina De`Carli, La Pecora Nera, Buca Trattoria, Dali Cocina e Oma Patisserie Bistrô. que vêm com menus com entrada, duas opções de principal e sobremesa, onde cada prato ressalta um dos sentidos.

Mais que apenas um festival como todos os outros, este ressalta o relacionamento já estreito que essas casas têm entre si, uma vez que já há algum tempo se uniram para compartilhar ideias e até fazer compras juntos e fazer intercâmbio entre profissionais da casa. O objetivo é o constante incremento da qualidade do que oferecem.

No Festival Cinco Sabores (88 reais, a experiência, com entrada, prato principal e sobremesa),  Cada prato de cada casa estimula um sentido. Por exemplo, enquanto o Sformato de Funghi, entrada do Cucina Di Carli, estimula a audição, os Buñuelos de chocolate, sobremesa do Dali Cocina, promovem o olfato. Outros exemplos: o Crostoni Bagnato do La Pecora Nera estimula o tato e o Beef Ancho do Buca Trattoria é para surpreender o paladar. Quem opta pelo cardápio Cinco Sentidos ainda leva pra casa de lembrança uma panelinha de cerâmica exclusiva do Festival. Curti a ideia. O Festival vai até o próximo domingo (18/12).

 

A saúde dos olhos depois dos 40

óculos

Pronto, ontem foi o dia em que me senti velha de verdade. Assim, com uns 100 anos. Fui ao consultório da oftalmologista e recebi a notícia: “você está com catarata no olho esquerdo e terá que operar”. Ok, a causa do meu problema provavelmente não é, de acordo com a própria médica, decorrente da idade, mas de uma cirurgia de correção de miopia que fiz há quase 20 anos, que desde aquela época não deu tão certo quanto a do olho direito, que não foi feita com laser, mas bisturi de diamante e agora me traz problemas.

Há uns dois anos tenho sentido uma perda significativa da qualidade da visão do olho esquerdo, vendo tudo embaçado, mas os dois médicos que havia consultado anteriormente só me falavam em usar lentes mais fortes. Só agora, depois de voltar para uma médica que me atendeu durante muitos anos, o problema foi descoberto. Então é isso: meu olho esquerdo é [muito] cheio de cicatrizes e esse trauma me trouxe uma catarata precoce. Incomoda? Sim, não estou vendo direito e como o olho direito tem que compensar, acabo sentindo dor de cabeça com frequência – isso quando não me irrito e desisto de ler alguma coisa. Mas não é nada que tenha me impedido de trabalhar, por exemplo. Óculos provisórios, para leitura, e uma cirurgia que devo fazer nos próximos meses resolverão isso Não estou preocupada (ainda).

Aproveitei a visita ao consultório de dra. Alzira (recomendo, ela atende no Seope) pra conversar sobre doenças dos olhos que costumam aparecer depois dos 40 anos de idade. Entre elas estão:

– Catarata – Normalmente é bem depois dos 40 que ela aparece, mas pode acontecer até em crianças. Um trauma (meu caso) ou o uso prolongado de alguns medicamentos, como os corticoides, também podem trazer o problema.

– Glaucoma – Essa também pode aparecer em qualquer idade e é uma doença que envolve a pressão intraocular. Fatores genéticos são muito fortes na determinação de quem pode tê-la.

– Degeneração macular – Essa é mais comum acontecer em pessoas bem mais velhas mesmo. A pessoa vai perdendo a visão do centro do campo.

– “Vista cansada” – Pronto, com essa você pode começar a se preocupar. É bem comum, de acordo com dra. Alzira, que apareça a partir dos 40 anos de idade, assim, de repente. É ela que faz com que muita gente que nunca usou óculos durante toda a vida passe a usar. A “vista cansada” se chama, na verdade, “presbiopia” e é uma fadiga (cansaço) da musculatura da visão, que faz com que as pessoas comecem a ter dificuldade em ter foco para ver de perto. Normalmente é isso que tem aquele pessoal que fica com um livro na mão afastando e aproximando do olho até conseguir o foco, sabe? O uso de óculos costuma resolver.

É, amigos, os novos40 às vezes não são tão novos assim. A diferença é que a gente corrige o que tem pra corrigir,  escolhe a armação de óculos da moda e sai por aí, lindamente, sem estresse. Essas informações acima sobre as doenças foram resultado de um bate-papo rapidíssimo com a minha oftalmologista. Para saber mais profundamente a respeito aconselho que visitem o site da Sociedade Brasileira de Oftalmologia.