#velhapraisso coisa nenhuma! Linda campanha da Natura

Não tem jabá, não tem #ad, nada disso…mas rolou toda uma identificação dessa campanha maravilhosa da Natura para o Natura Chronos com o Novos40. Afinal, este blog também tem o propósito, desde a sua criação, em fevereiro de 2014 (sim, esse tempo todo!) mostrar que não existe isso de “estar velho demais para” enquanto há vontade. Quando criei o Novos40 foi justamente porque temia entrar em parafuso com a tal “crise dos enta” e queria mostrar que 40 era apenas um número, nada mais. Que poderia até ser ponto de partida pra muita gente…”Oba, cheguei aos 40! Que novos planos traçarei agora?”.

Então deixo meus aplausos à Natura pela campanha #velhapraisso, porque “Velha pra isso” não existe mesmo….que todos estejamos sempre com algo novo em mente, vontade de fazer e nada a temer…nem a idade.

 

Um Senhor Estagiário: risadas e pensamento no futuro

use_600x600-exib

Eu não consigo me ver aposentada. Tenho a impressão de que, por vários motivos, nunca pararei de trabalhar. Aliás, cometo o erro de nem me preparar pra esse momento, tanto financeiramente quanto mentalmente. Digo isso porque tem gente que simplesmente não se acostuma a um dia-a-dia diferente, sem as obrigações que tinha antes.

Foi assim com Ben Whittaker, 70 anos: ele não se acostumou à aposentadoria. Então arrumou uma nova ocupação: estagiário em um site de moda! A partir daí ele se depara com uma dinâmica de trabalho diferente da que conhecia, enfrenta obstáculos que nem sabia que existiam, faz novos (e jovens) amigos e tudo mais. Ben é o personagem principal do filme Um Senhor Estagiário ” (clica aí pra ir pro site do filme), estrelado por Robert De Niro e que já está em exibição nos cinemas.

Do outro lado da história do estagiário setentão está a jovem chefe dele, Jules, vivida por Anne Hathaway. Ela está naquela fase de se atolar em trabalho e não dar conta de tudo, de ter que conciliar família e todo o resto. Não usufrui da vida. Um contraponto ao personagem de De Niro – ou, melhor dizendo, eles se completam, mostram novas realidades e modos de lidar com isso.

Enfim, temos uma boa comédia, pra rir, passar o tempo e distrair a mente, mas também temos em “Um Senhor Estagiário” uma boa reflexão sobre o que estamos fazendo de nossas vidas hoje e estamos nos planejando para o futuro e suas novas realidades. E então, você já pensou em como espera estar daqui a alguns anos? Me conta aí!

* ATENÇÃO! Promoção relâmpago para ganhar um par de ingressos para ver o filme “Um Senhor Estagiário” rolando na página do do Novos40 no Facebook AGORA! 

Os velhos 40

humor idosas mulheres gargalhando gargalhada irmãs rir dos problemas

A esta altura do campeonato, quem já deu uma lida neste blog entendeu que aqui eu tento desfazer aquela ideia de antigamente, de que pessoas de 40 anos estariam cansadas e ultrapassadas e mostrar que somos jovens, cheios de planos e dispostos. Mas, sejamos bonestos: não e sempre assim. Tem dias em que o cansaço bate mais forte do que nunca, aparecem dores aqui e acolá, as idas aos médicos ficam mais frequentes e emagrecer já ficou difícil [há anos]. Tem dias em que chego em casa depois do trabalho e já não consigo produzir nada e nos finais de semana quero relax, risadas e descanso. Só!

Então você lamenta, mas logo lembra como empre foi: no meu caso, que malhou algumas vezes, mas não com muita frequência e mais pra programações traanquilas com amigos do que de farras. Também recorda que sempre foi ao médico e que já sabia que, com o tempo, isso ficaria mais frequente – sem dramas, até porque passou a prestar mais atenção na própria saúde. .Acima de tudo você já sabe que é preciso priorizar algumas coisas na vida e deixar outras para o futuro (ou para nunca mesmo).

É aí que entra a sua porção #Novos40 nesse contexto #Velhos40: o modo de encarar! Se antes ficava arrasada com muitas coisas, agora só o problema for sério. Fica com raiva e/ou triste, normalmente, mas já sabe que não pode se deixar levar por isso e continua a sua rotina, da melhor forma que puder. Também sabe que há pessoas a quem pode dizer “desculpa, não tô lega” e ficar tudo bem.

Mas é o humor que faz a grande diferença. Aprender a rir de mim mesma deve ter sido o que melhor fiz pela minha pessoa. Não que precise justificar como se sente, mas experimenta  “é PVC!” para explicar o “não” pra balada e pra falar sobre a causa de dores nas costas  Pra quem não sabe, PVC = “porra da velhice chegando”. Mesmo que a dor seja má postura, vale usar o humor.Emende essa frase com uma boa gargalhada e vai ver que esse humor contamina você mesmo e quem estiver por perto.

Para o restante, como os posts do meu blog resolvi que farei no tempo certo, sem forçar a barra. É o melhor que cada um pode fazer por si, em qualquer idade e ocasião. Vocês concordam?