A Bela Velhice – vídeo

O tamanho da vaidade no Brasil. De um lado, algo positivo: a mulher brasileira investe cada vez mais em si mesma. De outro, o negativo: uma insatisfação eterna consigo. Aceitar o processo de envelhecimento ou tentar se “congelar” no tempo? Esse vídeo da antropóloga e escritora Miriam Goldenberg é bem curtinho, tem menos de cinco minutos, mas faz pensar um bocadinho a este respeito. Olha só:

a bela velhice | com mírian goldenberg from Henrique Lukas on Vimeo.

O vídeo trata do livro “A Bela Velhice”, de autoria da própria Miriam Goldenberg e lançado em 2013. Na obra ela trata do envelhecimento da sociedade, do significado de “envelhecer” na nossa cultura, sobre felicidade na velhice, ao mostrar que a “bela velhice” está ligada a um “belo projeto de vida”.

Taí um livro que preciso ler, afinal, estou envelhecendo – não a partir dos 40, mas desde que nasci, assim como você e qualquer outra pessoa, certo?

Os velhos 40

humor idosas mulheres gargalhando gargalhada irmãs rir dos problemas

A esta altura do campeonato, quem já deu uma lida neste blog entendeu que aqui eu tento desfazer aquela ideia de antigamente, de que pessoas de 40 anos estariam cansadas e ultrapassadas e mostrar que somos jovens, cheios de planos e dispostos. Mas, sejamos bonestos: não e sempre assim. Tem dias em que o cansaço bate mais forte do que nunca, aparecem dores aqui e acolá, as idas aos médicos ficam mais frequentes e emagrecer já ficou difícil [há anos]. Tem dias em que chego em casa depois do trabalho e já não consigo produzir nada e nos finais de semana quero relax, risadas e descanso. Só!

Então você lamenta, mas logo lembra como empre foi: no meu caso, que malhou algumas vezes, mas não com muita frequência e mais pra programações traanquilas com amigos do que de farras. Também recorda que sempre foi ao médico e que já sabia que, com o tempo, isso ficaria mais frequente – sem dramas, até porque passou a prestar mais atenção na própria saúde. .Acima de tudo você já sabe que é preciso priorizar algumas coisas na vida e deixar outras para o futuro (ou para nunca mesmo).

É aí que entra a sua porção #Novos40 nesse contexto #Velhos40: o modo de encarar! Se antes ficava arrasada com muitas coisas, agora só o problema for sério. Fica com raiva e/ou triste, normalmente, mas já sabe que não pode se deixar levar por isso e continua a sua rotina, da melhor forma que puder. Também sabe que há pessoas a quem pode dizer “desculpa, não tô lega” e ficar tudo bem.

Mas é o humor que faz a grande diferença. Aprender a rir de mim mesma deve ter sido o que melhor fiz pela minha pessoa. Não que precise justificar como se sente, mas experimenta  “é PVC!” para explicar o “não” pra balada e pra falar sobre a causa de dores nas costas  Pra quem não sabe, PVC = “porra da velhice chegando”. Mesmo que a dor seja má postura, vale usar o humor.Emende essa frase com uma boa gargalhada e vai ver que esse humor contamina você mesmo e quem estiver por perto.

Para o restante, como os posts do meu blog resolvi que farei no tempo certo, sem forçar a barra. É o melhor que cada um pode fazer por si, em qualquer idade e ocasião. Vocês concordam?