Sete hábitos de pessoas que envelhecem bem

Essa listinha saiu na In Style e achei por bem trazer pra cá, pra ver se a gente lembra de seguir e também chegar lá de boas:

  1. Mantenha uma atitude positiva – Você é o que você pensa! Pessoas mais velhas que acham que idade é sinônimo de sabedoria e satisfação são 40% mais propensos a se recuperarem de algum incidente do que aqueles que acham que idade é sinônimo de inutilidade.
  2. Preste atenção no que você come…- As últimas pesquisas mostram que uma dieta com baixo índice glicêmico, rica em frutas e verduras frescas, grãos integrais e proteína magra é mais saudável. A Dieta do Mediterrâneo, que envolve tudo isso e tomar vinho (com moderação), diminuir o sal e comer peixe duas vezes por semana é um bom exemplo. O seu tipo de dieta, também mostram pesquisas, pode ajudar você a envelhecer melhor e livrar de ataques do coração, derrames e morte prematura. Alimentos ricos em Ômega 3 ajudam a manter a pele mais jovem por mais tempo, além de serem saudáveis. Por outro lado, alimentos açucarados, com carboidratos pesados e gordurosos, como pão branco, refrigerantes e salgadinhos podem acelerar o processo de envelhecimento.
  3. …e no quanto você come – Comer demais podem provocar doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2.
  4. Se exercite regularmente – Estar ativo é parte essencial para envelhecer bem. A mulher comum perde, em média, 23% da massa muscular entre os 30 e os 70 anos. Quanto mais você perde, mais envelhece. Exercícios podem fazer aumentar essa massa muscular, mesmo que você esteja com 90 anos! Se manter fit também pode prevenir casos de demência.
  5. Mantenha-se sociável – Amigos e familiares podem fazer você viver mais. Quem tem laços sociais fortes têm 50% chance de viver mais, dizem pesquisas.
  6. Proteja a sua pele do sol – Sol demais, já sabemos, causa rugas e até câncer. Quanto à produção de Vitamina D: bastam pouquíssimos minutos ao sol.
  7. Durma bem – Você provavelmente já sabe que deve dormir entre sete e nove horas por noite, que é o que ditam pesquisas. Não dormir bem aumenta o risco de obesidade, doenças do coração e diabetes. Cochilos também ajudam a melhorar a memória. Além disso, durante o sono o seu corpo produz o hormônio do crescimento que ajuda a restaurar os níveis de colágeno e elastina, essenciais para manter a pele jovem. Dormir pouco, também é bom dizer, acelera o processo de envelhecimento do cérebro.

Nada que não realmente soubéssemos, mas sempre com coisas novas. Sempre bom lembrar, certo? Se vamos viver muito tempo, que seja da melhor forma!

Alimento fonte da juventude: feijão

O feijão, junto ao arroz, sempre formou a “dupla dinâmica” da gastronomia brasileira. Com o tempo, em busca de praticidade, muita gente acabou deixando a preferência pelo prato de lado. Mas o que muita gente não sabe é que o feijãozinho nosso de cada dia faz um bem danado à saúde e não deveria ser dispensado tão facilmente assim.

Só pra citar algumas coisas que o feijão pode fazer por você:

  • Ajuda a combater a anemia
  • Tem poucas calorias (isso o feijão comum, não vale pra “aquela” feijoada, hein?)
  • Tem alto poder de saciedade – deixa mais tempo com menos fome
  • Tem Vitamina B – reduz as inflamações do organismo
  • Tem proteína e fibras – boas para o coração
  • É rico em manganês – isso o torna um bom antioxidante
  • Tem Vitamina K – protege as células contra o estresse e oxidação. Também é ótima para o cérebro e o sistema nervoso.

Viu só? Uma verdadeira fonte de saúde que pode manter seu corpo forte e até mais jovem! Vamos voltar a valorizar o feijão do almoço, gente! Adiciona aí no PF, marmita ou “comida no peso” da semana!

O segredo da saúde e da felicidade

O que nos mantém mais felizes e saudáveis? O que pode fazer viver mais e melhor?  O que relacionamentos fazem com nosso corpo, especialmente com nosso cérebro? Uma pesquisa feita ao longo de 75 anos pode trazer informações importantes a esse respeito. Esse vídeo do TED é bem bacana, tem legenda, fala sobre essa pesquisa e traz uma mensagem importante. Recomendo!

Cremes para clarear a pele

Já contei outras vezes aqui no blog que eu sou uma pessoa com sardas que, agora, como consequência das tantas vezes ao sol sem proteção, estão virando manchas no meu rosto. Na foto acima dá pra ver onde elas estão aumentando. Pra resolver isso ou pelo menos amenizar o problema – não tenho a menor intenção de deixar de ser sardenta, mas quero diminuir as manchas, que estão até as cobrindo – estou há alguns dias usando essa dupla dinâmica da foto abaixo: Blancy e Vitanol-A/Tretinoina.

O Blancy é um produto da Mantecorp Skincare (comprei por +/- 130 reais). É um “creme clareador”, com consistência entre gel e um creme bem fluido, indicado para combater as manchas e prevenir para que não apareçam novas. Quase não tem cheiro e a pele o absorve bem rapidamente. Tenho usado ele todas as manhãs (seguido de uma boa camada de protetor solar) e em noites alternadas (uma noite ele, outra o Vitanol-A).  Ou seja: dá pra usar mesmo morando em cidades ensolaradas, como eu moro, desde que se tenha os devidos cuidados. Minha pele arte um tiquinho no momento que coloco, mas passa rapidinho. Estou usando há uns 10 dias, mas a bula diz que os resultados só serão vistos mesmo depois de um mês de uso. Aguardemos.

Já o Vitanol-A/Tretinoina é o conhecido ácido retinoico, derivado da vitamina A. Ele tem a forma de um creme e é eficiente para eliminar e prevenir manchas provocadas pelo fotoenvelhecimento, além de atuar também para diminuir algumas ruguinhas, marcas de expressão e manchas provocadas por espinhas. O que estou usando é do laboratório Stiefel e custou pouco mais de 30 reais. Só use se for realmente recomendado por um dermatologista, já que o uso exagerado pode provocar ainda mais manchas. Eu só uso em noites alternadas, pra dormir, depois de lavar bem o rosto. Enquanto está sendo feito uso dele também é importante que durante o dia se use protetor solar.

Comecei a usar os produtos, como eu disse, há uns dez dias, mas os resultados devem ser vistos realmente depois de um mês de uso. Eu acho que as manchas já começaram a diminuir, mas deixa passar o período direitinho, que eu conto o resultado.

Levanta, que sentar envelhece

Uma pesquisa recente da Universidade da Califórnia em San Diego comprova: ficar sentado por mais de dez horas por dia – e a gente fica desse jeito, facilmente, em dias de trabalho – e não se exercitar pode envelhecer as células em até oito anos. Para chegar à conclusão foram pesquisadas 1500 mulheres entre 64 e 95 anos de idade.

A pesquisa mostrou que as mulheres que se exercitavam menos de 40 minutos por dia e ficavam sentadas por mais de dez horas tinham telômeros mais curtos – aquelas extremidades do DNA que, quando ficam curtas demais, a ponto da célula não conseguir se partir mais, começa o processo de envelhecimento, sobre o qual escrevi neste post. Isso, vale dizer, não é em relação à idade cronológica, mas biológica, ou seja, como o corpo reage. Como resultado, essas pessoas também têm níveis mais alto de colesterol, obesidade e problemas cardiovasculares.

Ou seja: mais sedentarismo = telômeros mais curtos = envelhecimento mais cedo. Levanta da cadeira, que ficar sentado demais não tá com nada!

Wendy Ida, em forma aos 64, começou depois dos 40

Se você é daquelas pessoas que vê alguém super em forma e logo imagina que aquele ser deve ter se exercitado a vida inteira, talvez desde a adolescência, e não adiantaria nada começar agora, convido a conhecer Wendy Ida.

A canadense de 64 anos tem um corpão e saúde de dar inveja a muito jovenzinho e é bem comum que achem que ela tenha até 30 anos a menos do que a idade real dela. O detalhe é que Wendy só começou a se exercitar e seguir uma dieta mais saudável a partir dos 43 anos de idade, depois de ter passado por um relacionamento abusivo.

Entrou de cabeça nessa rotina saudável e o resultado é a conquista de oito títulos em competições de fisiculturismo e hoje é instrutora em uma academia. Dieta rígida, com muita proteína, e pelo menos duas horas de exercícios, diariamente.

Quem quiser, pode acompanhar o Instagram de Wendy para seguir o exemplo. Ela mesma diz: ““Quero ser uma inspiração para todos que dizem ‘Eu estou muito velho e não posso fazer”. A cara do #Novos40, não acham? Então vamos mexer, gente!

P.S. Tudo isso pra celebrar o fato de eu ter voltado à ioga ontem e, digo, foi super puxada, com muitos alongamentos, força e equilíbrio. Espero não abandonar desta vez. ;)

Como se tornar um “SuperAger”, a “Super Pessoa de Idade”

Elderly in superhero costume isolated on white background

Existe um determinado grupo de pessoas que os cientistas estão chamando, principalmente nos Estados Unidos, de “superager”, ou seja, os super “pessoa de mais idade” – pessoas mais velhas, mas com características superiores. O neurologista Marsel Mesulan diz que os superagers não são pessoas apenas que têm boa memória ou uma mente um pouco acima da média pra idade, mas que estão no mesmo nível de jovens de 25 anos que estão plenamente em forma!

Outra neurologista, Lisa Feldman Barret, estudou 17 desses “superagers” (acima dos 65 anos) e descobriu que partes do cérebro deles, em comparação ao cérebro de pessoas “normais” da mesma idade, eram mais espessas, mais grossas mesmo. Essas áreas, poderia se imaginar que seriam ligadas ao raciocínio, ao cognitivo, mas, na verdade, são  o sistema límbico e o lobo da ínsula, regiões do cérebro responsáveis pelo emocional! Isso já mostra o quanto questões como “obstinação”, “vontade” e “garra” contribuem que se forme esse superager.

Mas, como se tornar uma super-pessoa-de-idade? Depois de se descobrir que essa área responsável pelo nosso emocional também é responsável pelo estresse, linguagem, funcionamento dos cinco sentidos e até regulação dos órgãos internos, os cientistas foram adiante. Os cientistas ainda estão estudando que atividades realmente funcionam para que a pessoa se torne um “super”, tenha um super cérebro e um super físico, mas algumas coisas já são apontadas:

  • Exercícios vigorosos – até deixar exausto mesmo
  • Atividades mentais quase extenuantes (como problemas matemáticos)

Pois é, nada fácil. Os cientistas mesmo dizem que é comum que o caminho para se tornar um “super” seja difícil demais para a maioria, que grande parte sinta-se cansado demais e até frustrado. Mas os estudiosos também dizem que essa “dor” seria a construção dos músculos, mesmo os mentais.

Então as palavras cruzadas e o Sudoku não bastam, tem que ir até não suportar mais…e prosseguir, sem desistir. Aprender um novo idioma ou aprender música seriam bons exercícios para o cérebro. Nadar e correr, para o corpo. E, assim, você começa a construir uma camada mais “casca grossa” no seu cérebro, e, talvez, torne-se também uma super-pessoa-de-idade. A dica é começar já!

No site do Journal Neuroscience você vê o estudo completo.

No site do The NY Times você vê um bom resumo sobre o assunto.

(ambos em inglês – pra já começar a exercitar o cérebro rs).

Saúde: benefícios da uva passa

passas

Dezembro se aproxima e já começou a “guerra das passas” – os que colocam elas no arroz e em vários outros pratos natalinos e os que as detestam, mesmo que seja umazinha só. Eu sou do time que ama, seja misturada em alguma comida seja pura mesmo, como um confeito. Você sabia que as passas têm vários benefícios para a saúde? Listei alguns:

  • É cheia de nutrientes: vitaminas A e B, cálcio, cobre, ferro, manganês, potássio e zinco são alguns deles.
  • Tem fibras e poder laxativo. Pra quem sofre de prisão de ventre, é um bom regularizador do funcionamento intestinal.
  • Ótima fonte de energia. Atenção, atletas de plantão – e quem mais precisar de uma forcinha.
  • Faz bem aos dentes! Sim, mesmo com todo o docinho dela, as passas são boas para a dentição por causa do ácido oleanólico que elas têm e ajuda na proteção contra cáries e bactérias.
  • Tem cálcio! Bom para ossos e dentes.
  • Por conter ferro, ajuda a combater a anemia.
  • Pode ajudar a baixar a pressão arterial
  • Faz bem aos olhos
  • Tem arginina, que aumenta a libido – ajuda, portanto, a melhorar a sua vida sexual.
  • Tem resveratrol. Pra quem não sabe, é tido como a “fonte da juventude”, por muitos. É antioxidante e há médicos que apontam que pode prevenir contra certos tipos de câncer, além de Alzheimer e Parkinson.

Apenas duas observações: quem tem nível de açúcar alto não deve consumir passas e sim, tem muitas calorias – mas ninguém vai comer meio quilo de passas de uma só vez, afinal, basta uma porçãozinha e tá bom. As propriedades das passas são maiores do que as das uvas porque estão concentradas, já que estão sem água.

O grande segredo dos famosos está na cama!

Jennifer Aniston, Serena Willians, Kim Cattrall declararam recentemente ao The Huffington Post qual o seu grande segredo do sucesso, para estarem bem, com saúde, boa mente e cheios de energia, entre outras coisas: dormir bem.

Pois é, simples assim. Dormir uma boa noite de sono faz uma diferença danada pro corpo e pra mente – aquela sua falta de memória ou exaustão constante pode não ser “culpa da idade” como você vive dizendo, mas apenas você que está dormindo pouco, hein? Fiz um infográfico mostrando alguns benefícios do sono. Dá uma olhada:

beneficios-do-sono-dormir

Quanto você deve dormir é o seu organismo que vai dizer, mas se você se sente eternamente com sono, já é um indício de que as horas dormidas não têm sido suficientes. Aproveite que o final de semana está chegando pra começar a regular essas horinhas e bons sonhos!

A matéria do The Huffington Post sobre o segredo dos famosos estar em dormir bem está aqui.

O que as cores na sua pele revelam sobre a sua saúde e a sua idade

As cores na sua pele podem dizer mais sobre você do que você mesmo imagina. Esse vídeo curtinho do Tech Insider resume bem:

  • Pele mais avermelhada com tons de  um amarelado saudável = pele bem oxigenada e que demonstra bom consumo de carotenoides – que você encontra em vegetais como cenoura, abóbora, manga, brócolis e beterraba. O resultado é aquele tom bronzeado, sabe? Essa é a cor mais relacionada à saúde.
  • À medida que envelhecemos a cor da nossa pele muda
  • Perdemos alguns contrastes no rosto. Olhos, lábios e sobrancelhas se tornam menos vívidos. Portanto, pele de gente mais velha costuma mesmo ter aquele leve tom acinzentado.
  • É comum o aparecimento de manchas, com o passar do tempo – as chamadas “manchas senis”

Daí é válido observar o que é ação do sol, o que é resultado da alimentação e o que apenas é mesmo a ação do tempo, aquela que vai acontecer com todos nós – e que podemos apenas postergar, com alguns cuidados. Interessante, o quanto uma simples observação da pele pode ser reveladora, não?