Curso mostra possíveis caminhos para o amor

Coisa que acho difícil é relacionamento amoroso, viu? Acho complicado bater aquele “tchananan” que faz com que aquela outra pessoa seja O tal alguém. Vim com esse assunto hoje por causa de umas perguntas que me chegaram por e-mail:

  • Você se casaria com você mesma?
  • Como anda sua energia, de 1 a 10?
  • Você é capaz de iniciar relacionamentos?

Foram só algumas das perguntas que chegaram e – olha – me colocaram pra pensar. Conhecer pessoas nem é tão complicado, mas estabelecer um relacionamento de fato, isso sim, pode ser mais difícil e pode despender um grande fluxo de energia para dar certo. É preciso que os envolvidos estejam com vontade que tudo dê certo. Aliás, é difícil explicar o que faz um relacionamento dar certo, não é mesmo?

Então fiquei bem curiosa em relação a um curso que vai acontecer em São Paulo no dia 27 de abril: o curso “Casa comigo?”. Numerologia, astrologia, ioga, meditação e outras práticas, sob comando da life coaching Ana Rezende, vão tentar ajudar a responder algumas dessas perguntas acima, entender como anda a sua vida em termos de relacionamentos amorosos e até tentar mostrar caminhos que possam ser seguidos. A frase-chafe do curso é bem instigante: “Nunca é tarde para encontrar o seu par perfeito” (e eu sempre lembro que “perfeito” aqui não é sem defeitos, mas com imperfeições e qualidades que combinam com as suas). Será, hein?

Interessante, não acham? Por mais que busquemos pelo raciocínio lógico, em certas coisas pode ser válido procurar explicações e caminhos alternativos, que são além-entendimento racional. Curti a ideia. Para se inscrever basta clicar aqui.

Curso Casa Comigo:
Data: 27/04/2017
Horário: 18h às 22h
Local: Rua Cláudio Soares, 72 – Conj 218 – Pinheiros – São Paulo/SP
Especialista: Ana Rezende

*Publieditorial

Site de relacionamento para quem passou dos 40

coroa metade site relacionamentos namoro 40 anos

Particularmente, não curto muito sites de relacionamentos, do tipo “pra arrumar namorado”. Até já me cadastrei, mas só olhei, olhei e não saí do canto. É que eu “travo” quando se trata de uma coisa com um objetivo já tão claro de “ter um relacionamento”, sabe? Que nem quando me apresentam alguém já com o objetivo de “juntar” com ele…nunca deu certo pra mim. Só fluiu quando o objetivo inicial era uma amizade e só. Mas, se você acha que é válido tentar, que tal um site de relacionamentos feitos sob medida para pessoas a partir dos 40 anos de idade?

Trata-se do “Coroa Metade” (trocadilho com “cara-metade”, ahn? ahn? ok, você entendeu). O site de relacionamentos (na verdade, um site de encontros, também chamado de “matchmaker”, ou seja, um “fazedor de pares”) tem a capa bastante parecida com a do famoso “Par Perfeito”, mas acho que não é dos mesmos donos. No “Coroa…”  os homens e mulheres participantes tem que ter a partir dos 40 anos de idade.*Então é o seguinte: lá você não vai se deparar com o garotão ou com a mocinha, mas com gente que tem mais ou menos a mesma experiência de vida que você. Pra quem não gosta de “sair à caça” (seja lá do que for) ou acha que na “vida real offline” (baladas, bares, festas em geral, cursos e outros lugares) encontrar alguém é mais difícil que encontrar ouro em garimpo falido, vale a tentativa.

Confesso que ainda não me cadastrei, mas queria muito saber se alguém se cadastrou e que me dissesse como tem sido a experiência de usar a página.

P.S. uma correção: eu havia colocado que

Susan Boyle: nunca é tarde!

susan boyle

Saiu em tudo que era site e blog que tem um espacinho que seja dedicado à vida de artistas famosos: Susan Boyle – aquela que surpreendeu em um reality show de calouros da música, ao cantar “I dream a dream” – estaria com o primeiro namorado aos 53 anos. Também li que esse namoro já teria acabado. Um ou outro tirou onda sobre virgindade, cinquentonas etc. A maioria apenas não disse nada ou achou bacana.

Mas eu queria chamar atenção para outra coisa: a questão aqui vai além do “olha aí: o namorado chegou depois dos 50 anos, mas chegou”, a “superação” que alguns comentaram não está no namoro em si: Susan tem síndrome de Asperger, um tipo de transtorno relacionado ao autismo. Uma das consequências do Asperger normalmente está na dificuldade em se relacionar com outras pessoas, especialmente aquelas que não fazem parte do círculo usual. Ela tem se tratado, já deu entrevistas dizendo que tem procurado ultrapassar as barreiras do transtorno. Ter um namorado, alguém para quem abra espaço na intimidade da sua vida, é, portanto um ótimo sinal e ela demonstra isso agora, aos 53 anos.

Sendo assim, podemos dizer sim, que nunca é tarde: nem para tentar se superar, dia após dia, e muito menos para o amor (assim espero). Que ela seja bem feliz, do modo que for, com quem estiver. Ah! Vale lembrar: quando Susan Boyle ficou famosa, por causa do programa Britain’s got Talent, ela estava com 47 anos! Superar-se, em qualquer tempo, é com ela mesma, hein?