Jogador de futebol americano…aos 55

 

Imagem: FOX Sports

Imagem: FOX Sports

Alguns sonhos que a gente vai deixando pra mais tarde – e eu super incentivo que você os tente realizar, seja lá quando quiser e puder – são até relativamente simples de serem realizados, especialmente quando dependem só da gente mesmo.

Mas, e quando parecem impossíveis? Parece que o lance é acreditar ainda mais! Veja só o exemplo de Joe Tomas Sr, dos Estados Unidos, que por 36 anos sonhou em jogar futebol americano pelo time universitário pela South Carolina State University e agora, aos 55 anos, realizou o sonho! Ele se tornou o running back mais velho da história do time. Pra chegar lá, ele teve ajuda do filho, o jogador profissional Joe Tomas Jr.

Foi só por um dia, mas o desejo foi atendido e ele jogou e o time ganhou. Isso é mais que suficiente, não acham? Mais um ponto pra o “nunca é tarde” que o #Novos40 tanto prega.

Vi a história no Blavity.

Os estagiários de 40 anos

estagiario

O post não é sobre aquele filme “O Senhor Estagiário”, sobre o qual escrevi há tempos, mas sobre a vida real: com a crise e a falta de empregos, tem muita gente de 40 anos de idade ou mais conseguindo vaga de estagiário em empresas. Um recomeço mesmo, novos caminhos. Vi o assunto esta semana em uma matéria no Bom Dia Brasil, não sei se vocês acompanharam – vale dar uma olhada.

Muitas empresas têm visto os “quarentões” como vantajosos porque têm vontade de aprender, têm garra, responsabilidade, tranquilidade e não “acham que sabem de tudo”, como muitas pessoas mais jovens. Já são milhares de estagiários com mais de 40 anos em todo o país. Bem, como tudo que existe, a novidade tem coisas boas e ruins:

Os salários são mais baixos (e o mercado quer pagar menos a pessoas com boa experiência, sejamos claros), mas pode ser um “abre portas” para um emprego, um despertar para uma nova carreira. E, em tempos de crise, uma saída para um dinheiro extra, afinal. A matéria do Bom Dia Brasil foi feita a partir de uma pesquisa do CIEE. O vídeo completo da matéria sobre estagiários com mais de 40 anos pode ser visto aqui.

Verdades da dieta sem lactose

lactose free

Começo logo esclarecendo: não eliminei lactose do meu dia-a-dia, apenas tenho pesquisado a respeito. Aí dia desses eu gajnhei da Nestlé uma lata do novo leite Ninho sem lactose. Uma grande sacada da empresa, já que muita gente tem descoberto que não pode ingerir – ou deve ingerir menos – o açúcar natural do leite, por motivos de saúde. Como tenho uma amiga que tem a tal intolerância e tenho percebido que leite em excesso não me faz muito bem desde que tirei a vesícula – o que pode ser só ua coincidência, já que não fui ao médico perguntar a este respeito – acabei pesquisando algumas coisas a respeito, que achei bem interessantes. Trago pra vocês agora:

  • Intolerância e alergia são coisas bem diferentes – Na intolerância você vai sentir desconforto e até dores. Dificilmente terá que recorrer a um hospital, por exemplo, por causa disso. No caso da alergia é algo mais sério, as consequências são mais graves e não pode haver contaminação de alimentos – ou seja: nada de usar a mesma panela para fazer algo com lactose e outra sem a proteína.
  • Entre os “desconfortos” da intolerância à lactose pode haver dor, como já mencionei, gases, enjoo, diarreia. Tem gente que tem alguma dor e há quem se contorça após comer um simples queijinho coalho – lembre: a lactose não está só no copo de leite, mas na manteiga, queijo, requeijão, doce de leite, leite condensado…é, muita coisa tem lactose.
  • Dieta sem lactose não ajuda a emagrecer – Sinto muito, não é verdade. Claro que se você tirar leite, queijos, manteiga e outros derivados e só colocar alimentos magros no lugar, emagrecerá. Se o leite fazia você se sentir inchado, sem ele terá uma sensação de mais leveza. Mas simplesmente tirar alimentos com lactose da dieta não faz ninguém deixar de ser obeso.
  • Eliminar lactose também não fará você mais jovem – Mas, novamente, se isso significar substituir por alimentos mais leves, você perderá peso e pode ficar mais saudável e isso pode aparentar mais jovialidade. Mas você também pode fazer uma dieta saudável e perder peso ingerindo lactose – os bons resultados também aparecerão. Um nutricionista saberá dizer o que é melhor para você.
  • Quer tomar menos leite? Já existem produtos que têm consistência equivalente, nutritivos e alguns até são saborosos, como o “leite” feito de amêndoas ou o velho conhecido de soja. Mas, vale lembrar: não é leite de verdade, portanto não substitui o produto. Caso queira ou precise substituir é válido procurar um nutricionista – se for obrigado a substituir provavelmente terá sindo pelo seu gastroenterologista e ele deve recomendar um.nutricionista que dirá como fazer as substituições.

Uma outra opção para quem não tem a alergia ao leite é diminuir a quantidade dele em algumas refeições – eu apenas revezo com sucos ou chá gelado – é optar por versões com menor teor de lactose ou, melhor ainda, sem lactose – essa última, ótima também para alérgicos. Existem várias marcas no mercado que já oferecem esses produtos em forma de leite, manteiga, queijo e iogurtes sem lactose, como esse Ninho que eu ganhei. O sabor dele é muito bom e a textura é mais “macia” do que a de um leite integral – algo como o integral e o instantâneo. Ainda não se encontra desse tipo de produto em todos os lugares, mas imagino que a tendência seja que isso se amplie, pela quantidade de pessoas que aderiram mesmo. Bom para quem opta pela dieta,  melhor ainda para quem precisa dela.

Mudar de carreira depois dos 40: será que dá?

mudar carreira depois dos 40

Um ano novinho em folha vindo por aí e muita gente começa a fazer planos para os dias que estão por vir. Isso inclui, algumas vezes, mudar de carreira. Mas, a gente sabe: isso já não é tão fácil, menos ainda para quem já passou dos 40 anos. Mas não pense que é tarde demais, ainda dá pra mudar, sim, em qualquer idade! A questão é que você vai ter que se dedicar bastante a isso, como teria com qualquer outro negócio, mas aqui a questão é mostrar o seu diferencial e as vantagens de contratarem uma pessoa com mais idade.

A questão da experiência pode ser bem positiva, se mostrada do modo correto. É possível, afinal, que você tenha passado por situações que os mais jovens ainda não vivenciaram e saberá com mais facilidade como agir naquele momento. Também pode ser que, a esta altura do campeonato, você já tenha formado uma boa rede de relacionamentos – isso conta bastante, em qualquer tipo de trabalho. Além disso, já sabe que comportamentos podem atrapalhar o sucesso de uma carreira e já tem maturidade para saber como lidar com diversos públicos.

Bem, o Uol publicou uma matéria bem interessante, com dicas para quem quer mudar de carreira mas acha que já passou da idade. Pode tratar de arregaçar as mangas e “botar pra moer”! Ainda dá tempo de traçar e seguir novos rumos, sim!