Noite para dançar no Recife: Camaleão

noite dançar recife camaleão

Quando falo a respeito do blog pra pessoas de 40 anos é bem comum que alguém me peça pra fazer um post sobre lugares pra sair pra dançar, mas que não seja “cheio de gente novinha”. A verdade é que não sou de “sair pra dançar” e, nas raras vezes que faço isso, não me importo muito se está cheio de novinhos ou de gente bem mais velha, desde que eu esteja com meus amigos – e tá ótimo. Então posso ir pra uma Odara e pra um Clube das Pás (nunca fui, mas adoraria), que tá legal.

Mas, se é pra falar de um lugar “da night” recifense onde você certamente encontrará o povo entre 40 e 50 anos, este é o Camaleão. O bar existe há décadas e tem a seguinte proposta: lugar pra beber e dançar. A casa tem DJ e o som é, majoritariamente, de músicas (quase totalmente gringas…não lembro se tocou música brasileira) dos anos 80 e 90. Muito rock e pop, geralmente.

Então pode contar com gente soltando o gogó e dizendo “eita, lembro dessa!” e relembrando de momentos bacanas de anos passados.  É um lugar que já existe há tanto tempo que é comum que a gente se espante com um “nossa! ainda existe???” quando alguém convida pra ir pra lá.

O Camaleão cobra entrada (fui na sexta-feira da semana passada e estava por 25 reais), então já vá prevenido pra somar isso à conta do que vai consumir por lá. Se você tiver menos de 40, talvez fique entre os “caçulas” da casa. Sim, tem bastante gente paquerando e sendo paquerada, justamente por causa do tipo de público que o Camaleão recebe, mas não é nada ostensivo ou constrangedor. Pode ir de boa, que o objetivo ali é, principalmente, se divertir, cantar, dançar, de boas, tranquilamente, e passar bons momentos.

Pronto, já fica a minha sugestão pra você programar a sua night. Se liga na fanpage do bar pra ver a programação!

Cientistas descobrem a “idade real”

pessoas mais velhas saudáveis

Você pode não ter chegado ainda aos 40 anos. Ou já ter passado dessa idade há muito tempo, apesar do que diz a sua certidão de nascimento. É que cientistas britânicos divulgaram esses dias que desenvolveram um exame de sangue simples que poderia “dizer” qual a verdadeira idade de uma pessoa – do seu físico, na verdade. Isto significaria que a idade que você tem cronologicamente seria apenas um número sem tanto significado (a gente sempre soube disso, né?).

Pois bem, os cientistas do King’s College London, em parceria com outras instituições, depois de um estudo de sete anos, conseguiram identificar sinais que mostram quanto uma pessoa estaria ou não envelhecendo bem e se teria sinais de desenvolver doenças relacionadas à idade.  Detalhe: a real idade mostrada nesse estudo independe do estilo de vida da pessoa que faz esse teste de sangue, é algo puramente genético mesmo.

O teste, que pesquisa 150 genes, poderia prever Alzheimer e demência antes mesmo que se desenvolvessem, por exemplo. Isso pode ajudar a desenvolver tratamentos para prevenir esses males. O desenvolvimento desse trabalho pode resultar em tratamentos que podem prolongar a boa saúde até que as pessoas se tornem – também cronologicamente – mais velhas, algo que interessa a todos, pois resultaria em uma sociedade – que está envelhecendo, em todo o mundo – mais saudável.

Veja mais sobre a pesquisa no site do King’s College. 

A cheerleader de 40 anos

Lopez – 40 year old cheerleader from TheNWTGroup on Vimeo.

Olha aí uma história do tipo “nunca é tarde para realizar seus sonhos”. A americana Kriste Lewis havia sido cheerleader – você sabe, uma líder de torcida, daquelas que aparecem fazendo performances bem bacanas nos jogos de vários esportes – na época do colégio. Mas, enfim, ela , que é instrutora de dança, sempre quis voltar a ser cheerleader, mas casou, teve filhos e deixou esse sonho pra lá.

Mas um dia Kriste descobriu ter um problema bem grave nos rins, que já matou vários familiares seus e que pode levá-la a ter que fazer diálise e talvez até passar por um transplante. Então ela decidiu que não perderia mais tempo, que seria feliz e realizaria seu grande sonho.Se inscreveu no concurso do New Orleans Saints, que joga na atual temporada da NFL. Competindo com meninas que tem entre 18 e 28 anos, Kriste foi uma das escolhidas e fará sua estreia por esses dias. Sim, era a mais velha entre as candidatas e só há, em toda a NFL, uma cheerleader mais velha que ela (com 45 anos, que também começou aos 40). O marido e os dois filhos? Apoio total para que ela realizasse esse sonho.

Do jeito que ela está animada, tenho certeza de que, se tem outros sonhos, também vai correr atrás pra realizá-los. Afinal, como eu disse no comecinho do texto, nunca é tarde para tentar, não é mesmo? Taí uma boa representante desses nossos #novos40!

Vestidos para noivas +40

Começou o mês de maio, conhecido também como o “das noivas” – isso apesar de muitos dizerem que o mês em que mais se casa no Brasil é dezembro (o décimo terceiro colabora com isso). Mas, enfim, tradição é tradição e não vamos fugir disso: não são poucas as pessoas que só encontram o “grande amor” depois dos quarenta anos de idade e resolvem casar, com tudo a que têm direito, incluindo festa e vestido de noiva.

Mas, qual o vestido de noiva adequado para quem tem mais de 40, caso ela decida pelo “pacote completo” para o momento de casar? Tenho a impressão de que boa parte das pessoas que chegam nesta idade concorda que chegamos a um ponto em que “menos é mais”, ou seja: é bem fácil que o exagero de algumas noivas novinhas dê lugar a algo mais elegante, clean e descontraído, sem firulas exageradas. Então escolhi alguns vestidos de noivas para quem tem mais de quarenta anos de idade. Olha aí algumas opções:

Para as noivas que querem o vestido longo

Para as noivas que querem o vestido longo

Para as que preferem um vestido mais curto

Para as que preferem um vestido mais curto

Opções para as noivas menos tradicionais

Opções para as noivas menos tradicionais

Esses são para quem realmente quer algo diferente

Esses são para quem realmente quer algo diferente

Curtiram as opções? Casar ou não casar, não é a questão deste post. Se acontecer, ótimo, se não acontecer, ótimo também. Mas, caso você vá casar, não se preocupe com o “mas não fica ridículo nessa idade?”. Celebrar um momento feliz, com tudo a que tem direito, nunca é ridículo.