Baddie Winkle no Brasil

Existem vários perfis bacanas de pessoas mais velhas, no Instagram. Aqueles que servem de inspiração, sabe? Um desses perfis é o da Baddie Winkle, a “Glam-Ma” (Vovó Glamour). E não é que ela está no Brasil, desfilando os seus looks ousados? Veio para o Rio de Janeiro, em uma ação da Hotels.com, em que está cumprindo a sua listinha de “coisas para fazer antes de morrer”, a #BadAssBucketList.

Aí eu fui olhar a lista dela:

  1. Visitar as cataratas do Niagara
  2. Fazer drinks na laje de um bar em NY
  3. Fazer um touchdown com um jogador do Dallas Cowboy
  4. Andar de helicóptero sobre o Grand Canyon
  5. Sambar com cariocas no Rio de Janeiro
  6. Assistir um jogo de vôlei de praia em Ipanema
  7. Levar um príncipe ao Palácio de Buckinghan
  8. Assistir uma performance no Moulin Rouge, em Paris
  9. Cantar, dançar e beber em um pub irlandês
  10. Conhecer a Londres gay

E aí, o que acharam da lista dela? Já pensaram em fazer uma de “coisas a fazer antes de…” (dos 50 anos, de se aposentar, de morrer…você decide)?

A idade certa para cada coisa?

O Business Insider publicou há poucos dias uma lista mostrando as atividades que estariam no auge, de acordo com cada idade. Ou seja: em que idade seria mais fácil realizar alguns feitos. Essa lista mostra uma media do que acontece, de acordo com pesquisas realizadas no Reino Unido e todas mostram um motivo. Pra ser mais clara, alguns exemplos:

  • Aos 7, 8 anos – aprender um novo idioma. Aprender uma segunda língua antes da puberdade, teoricamente, é mais fácil do que quando se é mais velho.
  • Aos 18, pico do processamento cerebral. 
  • As mulheres são mais atraentes para os homens quando estão com 23 anos
  • Aos 26, a melhor idade para se casar – porque nessa idade você já teria conhecido gente suficiente para isso e já teria escolhido o “com quem”
  • Os ossos ficam mais fortes aos 30
  • A habilidade para reconhecer rostos tem seu pico aos 32
  • Agora a nossa idade: é aos 40 anos que a maioria dos vencedores do prêmio Nobel fazem as suas grandes descobertas
  • Entre os 40 e os 50 anos de idade é que você reconhece melhor as emoções de outras pessoas, bastando apenas olhá-las
  • O melhor de todos: o pico da satisfação com a vida se dá aos 69. A pesquisa diz que as pessoas de 60 são mais satisfeitas do que as de 50.

De novo: a lista foi feita baseada em pesquisa científicas e mostra com que idade várias atividades atinge seu auge. Mas isso não significa que a gente não possa ter excelência em alguma coisa, mesmo estando “fora da idade”. Um tanto de dedicação aqui, uma ingestão maior de cálcio e vitaminas acolá e bastante empenho garantem o resto. A melhor idade pra cada coisa também depende de você.

A lista completa está aqui.

Minha lista do Dia das Crianças

wish_list

Uma dúvida que me bateu agora: pra quem a gente manda a lista de presente do Dia das Crianças, quando já não se é criança, mas está afim de ganhar presente assim mesmo – e acha que merece? Se tivesse pra onde mandar uma, já teria a minha lista prontinha. Quer dizer, na verdade, é uma lista, sempre “em construção”,mas por ora está assim:

  1. Novíssimo Zenfone 3 – Caramba, ele está pra chegar, tá já batendo na porta…nem é tão difícil…clica aí no link pra saber tudo que tem sobre ele pra entender meu desejo de consumo. E se for o Zenfone Deluxe, então, MDDC!!!!! Aí é De Luxo de verdade.
  2. Final de semana em um bom resort all inclusive, com amigos, rindo, tomando espumante, tomando banho de piscina e sendo feliz Troco por uns dias em um SPA, pra relaxar a mente e perder uns quilinhos.
  3. Um aspirador de pó – Quando a gente se torna gente grande, esses “brinquedos”, que facilitam a vida da gente dentro de casa são uma coisa maravilhosa, né?
  4. Um ofurô. Na verdade, verdade mesmo, eu queria que o programa Mais Cor, por Favor, do Canal GNT, viesse dar uma geral  na minha varanda/laje linda de 80m² e colocasse um ofurô nela, mas, na impossibilidade, “só” ganhar um ofurô pra colocar lá já seria uma boa (risos)
  5. Camiseta da Mulher Maravilha – Tinha visto anunciando uma da coleção da C&A, mas acho que me enganei, que era de outro lugar, porque fui lá e não vi a de que gostei. Se acharem uma bem linda, aceito. Aliás, encomendei uma camisa da mulher maravilha – sim, social, de botão.
  6. Um Kindle – Eu tenho o app maravilhindo do Kindle baixado no meu Zenfone e uso lindamente para ler meus livros, guardar os trechos que mais gosto (e reler depois) etc. Mas cada vez mais tenho vontade de ter o aparelho Kindle e desfrutar de todas as suas facilidades.
  7. Viajar. Sei nem quando, nem pra onde, mas sei que quero. Preciso, necessito muito, pra dizer a verdade.
  8. Um monte de leitores pro blog. Vão divulgando aí com seus amigos de 40 anos de idade, faz favor.
  9. Vestidinhos, que a primavera/verão já chegou com tudo por aqui e o calor é grande.
  10. Leitores para o blog. Muitos, muitos, muitos!!!

Sim…pra quem eu mando mesmo essa minha listinha, gente? Dá tempo de chegar até o dia 12, né? ;)

Cinco Dicas para aguentar oito horas diárias de trabalho

pausa do cafezinho

Oito horas de trabalho que, na verdade, são doze, se contarmos as duas horas de almoço, se a sua jornada é igual a minha. Mais duas horas, se igual a mim, você passa uma hora no ônibus indo-e-voltando ao trabalho (menos que isso quando consigo uma caroninha – IÊÊII!!!). Então sua lombar sofre, sua pele se lasca, até seu cabelo sente! O que fazer? Tenho umas dicas básicas. Confesso que nem sempre sigo todas ao pé da letra, apesar de saber bem direitinho – vou marcar as que sigo mais, só pra vocês saberem, tá? Vamos tentar seguir, que é pro corpo e a beleza da gente nos agradecerem com mais tempo de saúde e boniteza – a gente mesmo e o mundo nos agradecem (sem falsa modéstia, gente rs).

pause

  1. A cada uma hora sentados, dá uma levantadinha de cinco minutinhos, faz favor. Vai ao banheiro, vai até a máquina de café ou à copa, à mesa da amiga…a qualquer lugar, mas VAI! Tem que fazer o sangue circular dentro desse corpitcho! Pode parecer ridículo, mas essa eu aprendi com o dr. Victor Matsudo, autoridade no assunto “saúde x sedentarismo”
  2. Compre uma garrafa bem linda pra você, daquelas que você vai deixar todo mundo com inveja. Comprou? Pronto. Agora encha ela de água, suco ou chá (sem açúcar, por favor) e vai tomando ao longo do dia). Se o seu ambiente de trabalho for no ar condicionado, vai livrar da desidratação que essa maquininha provoca e um chá quentinho é uma boa opção – hibisco, camomila, erva-doce são ótimas opções. Se faz calor uma água geladinha já basta.
  3. Coloque as pernas num lugar um tico mais alto que o chão. Existem uns materiais, como “pedais de máquina de costura antigas” apropriados pra isso, mas se sua empresa não tiver (alô, segurança do trabalho!), uma caixa mais alta resolve. Sua lombar agradece.
  4. Olha o lanche! A pipoca, fruta, bolachinha…seja lá o que for, que vai fazer você não passar tanto tempo de barriga vazia! Sabe aquilo de comer a cada três horas? Eu não sei se é o tempo certo, mas eu mas a minha barriga dá um certo “alerta” desde criança, do tempo que eu ficava na casa da minha avó, às 10h da manhã e às 16h e é quando eu como alguma coisinha antes de almoçar e antes de largar pra jantar (o horário da tarde acho ainda mais importante, porque daqui que eu largue e chegue em casa, tome um banho e vá jantar, demoooora). Os horários não precisam ser precisos e nem precisa ser o MEGA lanche, mas a pausa rapidinha me basta.
  5. Aquela paradinha estratégica de cinco minutinhos pra saber a fofoca do dia, rir da leseira que sua tia mandou, ver o meme que tá rolando por aí e cair na gargalhada pode parecer perda de tempo…mas é coisa assim que faz você não ficar chato, não levar tudo a sério demais e, pasme, conseguir levar o seu trabalho adiante. São poucos minutinhos de uma bobagenzinha de nada que fazem o resto do dia de seriedade, planilhas, planejamentos, relatórios e tudo mais fluírem bem melhor. Rir faz bem pra saúde do corpo e do trabalho em grupo! Se seu chefe reclamar, chama ele pra rir junto!

change

Quando a gente diz que “o corpo é uma máquina”, vamos lembrar que ela não é feita de metais e fios e, mesmo que fosse, precisaria de tempo para manutenções. Assim, nosso corpo também precisa dessas pausas preciosas. Lembre de fazè-las! Vai ver que são coisas bem simples, que podem entrar na rotina sem esforço algum e fazem uma diferença tremenda! Como tudo na vida, é uma questão de hábito.

Sia, primeiro lugar na Billboard, aos 40

Marco histórico no mundo da música: Sia é a primeira mulher acima dos 40 anos (ela é de dezembro de 1975) a atingir o topo da Billboard, em quase 16 anos. Melhor: a música é em parceria com Sean Paul, que tem 43 anos.

Uma coisa interessante é que como Sia normalmente ela está com o rosto coberto pelas perucas, a maioria das pessoas (eu inclusa) nem fazia ideia da idade dela. Aliás, ela mesma já disse que as usa tanto por timidez quanto porque acha errado o escrutínio que se faz sobre artistas femininas, que não gostaria que falassem dela quando ganham ou perdem peso, colocam alongamento no cabelo ou se o bronzeado é artificial.  A peruca acaba sendo o que chama mais atenção no visual, no fim das contas. Compreende-se, é mesmo uma pena que seja assim. Mas, pra quem nunca teve curiosidade de procurar, olha ela aí:

sia1

Mas vamos ver o vídeo da música e celebrar, que essa #novos40 merece.

Mulheres que inspiram

Inspire_Others

A revista Marie Claire do Reino Unido publicou uma lista bem interessante: 17 mulheres líderes mundiais em quem se inspirar. É uma lista forte, formada por mulheres poderosas, de vários países. Aliás, interessante ver que alguns países também têm mulheres na presidência ou como primeiras ministras.

Na lista temos nomes que nos soam familiares, como a da chanceler alemã Angela Merkel, a presidente chilena Michelle Bachelet e a brasileira Dilma Rousseff (independente dos rumos que teremos, é bastante significativo uma mulher ter chegado  à presidência do Brasil). Mas, veja só, Libéria, Lituânia, Coreia do Sul e Croácia também têm mulheres como presidentes! Em breve teremos, ainda, Theresa May como primeira-ministra do Reino Unido e há a possibilidade de Hilary Clinton na presidência dos Estados Unidos! Isso é fantástico!

As mais jovens da lista da Marie Claire têm 48 anos – as presidentes da Croácia – Kokinda Grabar-Kitarovic e a primeira-ministra da Namíbia, Saara Kuugongelwa. Bem, provavelmente a maioria de nós não vai chegar ao mesmo posto dessas mulheres, mas, da minha parte, sinto algo como “ainda dá tempo de eu fazer algo grande, notável” e tê-las realmente como inspirações. Afinal, são pessoas corajosas, que ousam romper padrões. Quem sabe você também se torne – ou até já seja – inspiração para alguém?

Veja a lista completa aqui.

Blogs de moda pós-40

notdressedasalamb photo blogs 40 anos

Olha, a respeito de moda para pessoas a partir dos 40 anos só posso dizer uma coisa: eu uso o que eu quero e não acho que nessa idade ninguém deve mais muita explicação a seu ninguém. Simples assim. Mas isso porque normalmente sou bem básica e tento usar o bom senso – mais baseado no “fica bem / acho que não está legal” mais do que no fator idade.

Se você é do tipo que gosta de dar uma olhada em blogs de moda pra ver as novidades que estão rolando por aí, e o que os blogueiros recomendam, mas sente falta de algo que combine mais com você, trago uma listinha interessante: fashion blogs voltados para pessoas com mais de 40 anos. Confere aí:

Not dressed as lamb – é da britânica Catherine Summers. Gosto do estilo bem prático e despojado dela.

That’s not my age – é definido como um “guia de estilo para crescidos” e é da jornalista de Moda do jornal The Guardian. O estilo é mais ousado, bem bacana.

Lady of Style – achei o estilo mais sério, meio “senhoril”, sabe? Não é muito meu estilo, mas pode ser o seu.

Does my bum look 40 in this? – achei o nome do blog engraçado. Tem estilos mais moderninhos misturados a outros mais práticos, para o dia-a-dia.

Project 40 – lógico que os homens não poderiam ficar de fora! Esse blog aqui é para os quarentões estilosos.

Mas se você achar que o estilo que esses blogs da lista acima trazem um estilo muito caretinha, você não se identifica ainda com eles, fica uma dica: dá uma olhadinha neles, confere também o que tem nos blogs mais conhecidos – aqueles mesmos que você acha que tem roupas para pessoas mais novinhas, mas que dá pra aproveitar muita coisa, junta uma algo daqui, outra dali e faça o seu próprio estilo!

Depois dos 40: a lista

lista #depoisdos40 depois 40 anos to do

Sabe uma coisa que sempre me incomodou? Aquelas listas “preciso fazer antes dos 30” – ou dos 20, dos 40, enfim, “antes” de alguma coisa. Me incomodam porque elas tem prazo pré-determinado. Se não conseguir realizar até aquele marco estabelecido no tempo, fica a frustração por não ter conseguido realizar. Eu sou ansiosa demais, uma lista assim não me faria bem.

Bem, existem aquelas coisas que você imagina que já terá realizado quando chegar à uma certa idade e se frustra um pouco por não ter “chegado lá”. Mas basta pensar um pouco mais e vê que realizou outras, enfrentou um outro tanto e está aí, vivona e bem. Isso é bom.

Mas, voltando às listas, sabe o que mais? Resolvi começar uma pra fazer depois dos 40. Assim, sem prazo determinado, sem obrigações de TER que cumprir coisa nenhuma. Porque se há uma coisa boa nessa idade é saber que você pode dispensar várias obrigações, principalmente aquelas que você mesma estabeleceu ou alguém que nem paga suas contas resolveu estabelecer para você.

Então pedi ajuda a algumas pessoas pelo Twitter para que eu fizesse a minha lista “#depoisdos40”. Obrigação de cumprir? Nenhuma! É apenas um leque de possibilidades e – quem sabe? – uma inspiração pra quem acha que está tarde demais pra alguma coisa que tem vontade de fazer. Então, primeiro coisas que eu tinha pensado:

– Aprender a dirigir (reaprender e perder o pânico de direção, no meu caso)

– Ter mais humor e rir cada vez mais de mim mesma

– Voltar à terapia

– Aprender outro idioma (só sei português e inglês e fiz um semestre de francês, então pode ser continuar o francês ou começar outro qualquer, incluindo o hebraico)

– Voltar a tentar o mestrado

– Levar a minha vaidade e saúde mais a sério

– Fazer um curso de culinária. Depois, o de Gastronomia (superior) ou de Nutrição.

– Fazer aula de música. Canto.

– Aprender a dançar

– Saltar de para-quedas

– Ir de passageira em um vôo acrobático

– Conhecer algum (alguns) país (países) da Europa. E a Turquia. E outros lugares.

– Aprender tricô (opa! coisa de gente velha? dane-se. eu quero)

– Comer um space cake (não, fumar não me “apetece”)

– Ter um filho

– Escrever um livro (até já comecei, não sei se um dia terminarei)

– Me apaixonar de verdade verdadeira (por alguém que sinta o mesmo, de preferência)

– Casar

– Ter uma festa de casamento, para abençoar a união e celebrar o acontecimento

– Pintar o cabelo de uma cor bem diferente do meu (já fiz isso aos 20 e poucos, ficou horrível). Talvez deixar de “alisar” os cabelos e voltar a ter (muitos) cachos. 

– Fazer top less numa praia

– Começar a malhar pra valer, até ficar gostosona

– Meditar (pra quem é ansiosa, isso é algo gigantesco)

– Conseguir pesar menos de 58kg de novo (hoje tá quase 64kg, meu recorde)

Bem, essas foram algumas das que pensei. Umas bacanas, outras bem bobas, eu sei. Mas é assim que tem que ser. Como disse, alguns amigos começaram a sugerir outras, que vou colocar em um outro post. Se você tem sugestões a me fazer, por favor, me mande, seja comentando aqui no post ou por Facebook, Twitter ou qualquer outra rede social – verei se você colocar a hashtag #novosquarenta, ok? Agradeço muitíssimo se puderem me sugerir coisas bem bacanas, porque estou ansiosa – desta vez no bom sentido – pelas possibilidades que me aparecem. Se conseguir cumprir algumas, acho que terei um futuro bem interessante.

Aguardo!