Hattie Retroage: Tinder e um novo olhar para a vida sexual dos mais velhos

Hattie Retroage, 83 anos.

Por esses dias tenho visto muitos sites, blogs e afins falando em Hattie Retroage, uma mulher americana de 83 anos que tem um perfil no Tinder e diz já ter feito sexo com mais de 50 homens – todos mais jovens que ela. Espantoso para alguns, fascinante para outros, claro, já que não é algo que a gente normalmente veja: uma octagenária dizendo que é sexualmente ativa – e bote ativa nisso!

Mas eu fui pesquisar mais um pouquinho sobre Hattie, porque não era possível que fosse só isso: de repente, há oito meses, ela resolve entrar no Tinder e fazer sexo adoidado? Tinha que ter mais! E tem! Primeiro, ela é psicoterapeuta, o que, imagino, já ajuda bastante para que ela tenha essa mente aberta e esse olhar sobre sim, de “ei, estou viva, vivíssima, vivérrima!”. Ela foi casada até os 50 anos de idade e diz, em todas as entrevistas que fizeram com ela, que a vida sexual com o ex-marido era maravilhosa. Se separaram depois que os filhos entraram na universidade – o casamento não deu mais certo. Naquela época, diz ela, queria apenas ser mãe, dona de casa, uma vida comum.

Depois da separação o ex-marido casou-se de novo e ela pensou que em algum momento faria o mesmo – então era isso que ela queria: sexo + amor + casamento…nada incomum. Aí, apesar de conhecer vários homens, vendo que o rumo da vida não era como o que esperava, decidiu “cortar relações” entre o seu coração e seu sexo

. E, assim, começaria a ir atrás somente deste, para se satisfazer mesmo – e não há nada de errado nisso, correto? Assim, aos 55 anos, começou essa nova fase: colocou um anúncio no jornal “convocando” homens, selecionava os que curtia e pronto, se fosse pra rolar, rolava. Portanto, não é algo iniciado agora, como fazem parecer todas as matérias, há quase 30 anos ela vive a vida desse jeito, se diverte, é saudável e feliz. No Tinder ela diz que prefere os homens de sorriso aberto, que parecem saudáveis e tem duas exigências: não ser eleitor/apoiador de Trump nem aproveitadores. E é aquilo: acabou a curtição, vai cada um pro seu canto. Por que ela prefere os mais jovens? “porque eles são mais preocupados em dar orgasmos”, diz ela.

Se ela está certa ou errada? Oxe, quem sou eu pra julgar, minha gente? Aliás, nem vejo nada para ser julgado! Mas, uma coisa é certa: Hattie é mais uma prova de que o “envelhecer”, hoje, é muitíssimo diferente daquele que se pensava há alguns anos e – quanto a isso, sim, posso opinar – é muito bom que seja deste modo! Mentes abertas para esse novo modelo entrar e sigamos em frente! Deixo abaixo um vídeo feito com a nossa personagem pela Barcroft TV, que mostra mais sobre ela e dá uma baita motivação em quem vê: