Como mudar de hábitos depois dos 40?

o poder do hábito

Eu precisava mudar de hábitos. Na verdade, todo mundo que tem algo que incomode a si mesmo precisa mudar o modo de fazer certas coisas. Mas como, aos 42, mudar em mim o modo de fazer e, muitas vezes, até de pensar? Foi pensando nisso que comecei a ler o livro “O Poder do Hábito”, de Charles Duhigg.

É que é tão difícil mudar algo que parece estar “cimentado” na gente, que dá até agonia.  Mudar hábitos alimentares e introduzir uma rotina de exercícios físicos, por exemplo, não é fácil. Só pra citar um exemplo, nesses últimos dias tenho tentado seguir uma dieta com várias restrições, por questões de saúde mesmo, por causa de uma pan-gastrite, e tenho sentido tanta falta de certos alimentos que até fico meio sem ânimo pra comer. Mas existem comportamentos que são ainda mais complicados, como o modo que você se comporta no seu trabalho e em relacionamentos (de paquera, namoro e afins).

Então nesse livro Duhigg mostra de onde vêm os hábitos, como eles se formam e como, algumas vezes, só precisamos de outra motivação, outra “recompensa” – melhor dizer, contrapartida – para que aquele primeiro desapareça. Nossa mente trabalha com deixas, rotinas e recompensas, em um ciclo eterno, até que o quebremos. É interessante ver que os hábitos existem por um processo da natureza mesmo, para que o corpo não precise trabalhar tanto com novas informações. É quase uma “preguiça” do organismo – seguir pelos mesmos caminhos é sempre mais fácil, afinal.  É assim para todo hábito arraigado: roer unha, fumar, não se exercitar e até a obsessão por pessoas.

Não é um passo de mágica, existe um processo, mas mudar de hábitos não é impossível, como muitas vezes nos parece e isso independe da idade. Ou seja: até mesmo pelos seus #Novos80 ainda será possível mudar algo em sua rotina! Isso é alentador, não acham?  Posso dizer que estou tentando mudar algumas coisas em mim – umas coisas mais difíceis, outras menos do que imaginava. Esse livro é um bom ponto de partida e certamente o terei como fonte de consulta ao longo da jornada.

Eu ainda tenho um longo caminho a percorrer, ainda não mudei a maior parte dos hábitos que preciso mudar, mas já começo a dar os primeiros passos. Vamos nessa?

P.S. Aproveitar pra um #ad que vale muito: olha aí o link pra comprar o livro – O Poder do Hábito