Forneria 1121: além do forno

Dia desses fui convidada para ir à Forneria 1121, restaurante jovem, mas bem conhecido aqui no Recife principalmente por causa das suas ótimas pizzas. O objetivo era conhecer o novo cardápio da casa, elaborado pelo chef Lelo Rosa. Fui surpreendida, porque ele transformou 70% do menu do lugar e trouxe novidades bem arrojadas.

Quando digo arrojadas,quero dizer que ele foi além do forno que faz a fama da casa. A salada caprese transformada em uma musse maravilhosa, por exemplo, ou a lula crocante com maionese de lemon pepper, deliciosa! Pra dar um clima especial, uma legítima raclette, com o cheiro do queijo derretido invadindo o lugar e despertando ainda mais o apetite (acompanha batatas rústicas, presunto cru, torradas com zattar e aspargos).

De principal experimentei três (!!!) pratos: pescada amarela com risoto de abobrinha e espuma de limão siciliano – que refrescância!-, nhoque defumado com espuma de parmesão (ainda sonho com ele) e um maravilhoso mignon de cordeiro. Pra completar, de sobremesa, um surpreendente brigadeiro com BACON, mistura inusitada e deliciosa!

Claro que, como não poderia deixar de ser, pela tradição da casa, a Forneria 1121 também está com novidades no cardápio de pizzas. E, se eu fosse você, apostaria nos drinks da casa – o Red & Yellow que eu tomei é sensacional!

Então fica a dica de um lugar pra conhecer, aos que nunca foram, e para voltar, aos que ainda não conheceram as novidades do cardápio. Afinal, ser positivamente surpreendida é sempre algo bom a ser encontrado em um restaurante, certo? O lugar é na avenida Rosa e Silva, zona norte do Recife e a fanpage pra você ver mais sobre a casa está aqui. Os pratos que experimentei eu mostrei no Instagram do Novos40.

A Dieta da Rainha

O Business Insider publicou esses dias a dieta da rainha Elizabeth, da Inglaterra, que está com 90 anos de idade. Será que está aí o segredo da longevidade dela? Dá uma olhada:

Desjejum – chá (sem leite ou açúcar) e biscoitos

Café da manhã – Frutas e cereais, principalmente. Entre os cereais, aveia Quaker, Kellog’s e Weetabix. Algumas vezes também tem torradas com geleia e/ou ovos mexidos com salmão defumado.

Aperitivo – Hora dos bons drinks. Antes mesmo do almoço ela toma um Gordon’s gin com Dubonnet, com uma fatia de limão e gelo.

Almoço – Peixes grelhados (ou frango) e salada. Nunca batata, arroz ou massas.

Chá – Um lanche, com sanduíches (de pepino, salmão defumado, maionese de ovos, presunto com mostarda). bolos (o bolo esponja sempre está lá) e scones (um tipo de pão) e biscoitos.

Jantar – Carnes de boi, faisão ou de veado com molhos de cogumelo ou de uísque são bem comuns. De sobremesa é bem comum ter frutas, como morangos ou pêssegos (estes, colhidos no pomar do castelo de Windsor). De vez em quando também tem chocolates – entre as marcas preferidas estão Charbonnel et Walker, Prestat e também Cadbury ou Nestlé.

Antes de dormir – Uma taça de champanhe, que ninguém é de ferro, né?

Os produtos, claro, são de alta qualidade. O palácio costuma comprar produtos de fazendeiros locais. Como se vê, várias refeições, pouco carboidrato (exceto na hora do chá) e um drinquezinho podem ser os segredos para que a rainha esteja tão bem aos 90 anos.

#Depoisdos40: aula de drinks

Na semana passada tive a oportunidade de aprender algo novo, que estava fora da minha lista do que fazer depois dos 40 anos, mas que amei: a fazer drinks! Algo além daquele basicão que a gente sabe, de caipirinha, caipirosca e cuba libre, claro. Foi um convite da Diageo, que estava promovendo aqui no Recife o Cocktail Journey, etapa regional da Copa de Bartenders, que tem também a intenção de promover a “cultura” dos drinks em  bares e restaurantes nas cidades onde ocorre o evento. Os profissionais tem que elaborar drinks usando a vodca Ketell One ou o gin Tanqueray Nº TEN.Depois das escolhas regionais há o concurso brasileiro e o mundial.

drinks cocktailjourney diageo

Aqui no Recife participaram o bar Underground e o restaurante Nikko. Os convidados visitaram os dois lugares e provaram os drinks concorrentes. No Underground, uma surpresa: uma aula de coquetelaria, com bartenders experientes, todos as ferramentas para preparar as bebidas e ingredientes ótimos – além da vodca e do gin, tínhamos sucos, frutas, xaropes e “temperos” como canela, zimbro, hortelã e até pimenta. Foi uma experiência deliciosa! Olha o drink que eu fiz na imagem abaixo.

cocktail journey

Tem 50ml do gin Tanqueray TEN, zimbro, suco de limão galego, grapefruit, xarope de cranberry e bastante gelo. Ficou bem azedinho, como eu queria.Para acompanhar o campeonato e a visita a outras cidades, siga no twitter a hashtag #CocktailJourney