Show: 20 anos de O Grande Encontro

Ainda estou de férias e hoje vou a um show lindo: O Grande Encontro 20 Anos, com Alceu Valença, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo. Eu ainda tenho os CDs (!) daqueles shows de décadas atrás, lindos de se acabar, mas não havia ido a eles. Então esta será a noite de cantar junto e me emocionar com essas três estrelas da música brasileira (no primeiro CD também tinha Zé Ramalho, mas ele saiu do projeto, infelizmente).

O show será esta noite no Classic Hall, aqui no Recife, e está com uma novidade maravilhosa: ingressos sociais pra ajudar os desabrigados da chuva, por 30 reais + 2kg de alimentos não perecíveis. Bora, gente? Vai ser massa!

Pra já ir entrando no clima, olha aí o link para as músicas do show no Spotify:

P.S. Agradecimentos à assessoria do show pelos ingressos <3

Um dia de luxo e relax no day use do Enotel Porto de Galinhas

Você sabia que pode ter um dia de luxo e lazer em um bom hotel sem estar necessariamente estar hospedado no lugar? São os Day Use, que vários lugares adotam, para que a pessoa possa usufruir da estrutura de lazer do espaço. Na sexta-feira passada mesmo eu passei o dia com amigos do trabalho no day use do Enotel Resort Spa de Porto de Galinhas, aqui no litoral sul de Pernambuco – resort onde eu já havia ido, há alguns anos, mas que nunca havia visitado nesse esquema.

Cada resort ou hotel tem um tipo de day use, em que estão inclusos serviços que acham mais convenientes ao hóspede temporário. No caso do Enotel achei o mais vantajoso, em todos os sentidos: por 250 reais, simplesmente all inclusive, ou seja: usufruir das piscinas (muitas!), quadra, campo, além de todas as comidas e bebidas (inclusive importadas) do lugar. Diversão e satisfação certas!

Pra quem quer se dar ainda mais prazer, pode escolher, a partir de 80 reais, um dos programas do Leger SPA do resort e partir para o total relax! Aqui você vê o “cardápio” do day spa do Enotel…já começo a sonhar com esse relaxamento de novo só de olhar!

O Enotel foi recentemente ampliado e conta com quase 350 quartos, restaurantes temáticos, bar, boate, fitness center, quadras, campo de futebol, várias áreas para crianças e um sem número de piscinas – incluindo de ondas e de correntezas, daquelas pra ficar relaxando com a sua boia.

Eu e meus amigos do trabalho tivemos no Enotel a melhor confraternização de todos os tempos! Um dia inteiro usufruindo das piscinas, com bebidas e petiscos o dia inteiro, almoço, música, alegria, em um ambiente extremamente organizado e funcionários super prestativos e zero estresse. Se você, do alto dos seus Novos40, procura um lugar pra festejar, relaxar, ficar bem em uma das mais belas paisagens do Brasil, recomendo muitíssimo o lugar.

Serviço – www.enotelportodegalinhas.com.br/

“Balada” #Novos40 ao som de vinil

De vez em quando alguém me pergunta sobre um lugar bacana pra ir com amigos que tenha pessoas com.  Idade por volta dos 40 anos.  A dica é pra quem mora no Recife: #TerçadoVinil,  todas as terças (claro!),  no Lisbela e Prisioneiro Bar,  no Largo de Santa Cruz,  na Boa Vista.  Música massa,  público ótimo, com gente de todas as idades (ou seja: tem o povo novinho, mas também vai encontrar os de mais idade)!  Começa as 19h, então serve até pra quem quer voltar cedo pra casa.  Procura “Terça do Vinil”  no Facebook que você fica por dentro de tudo. 

O cubo faz 40 anos

 

cubo de rubik mágico

Não é sempre que se comemora os 40 anos de um brinquedo. Mas,enfim, esse cubo não é chamado apenas de brinquedo – há quem não o veja como uma brincadeira, mas como um desafio à mente. O fato é que o Cubo de Rubik – lembro que por aqui era chamado de “cubo mágico”, quando eu era criança – faz sucesso há quatro décadas e isso não é pra qualquer um.

Você curte esse desafio? Tenho duas confissões a fazer:

1 – Eu nunca consegui “resolver” o cubo, com cada cor em seu devido lado

2 – Nunca tentei por mais de dez minutos.

No site do cubo você encontra vários objetos e até programa educacional ligado a ele.

É isso. (Feliz aniversário!)³

P.S. escrever posts bobos também fazem parte do “fiz 40, me permito”. ;)

E se você pudesse mudar o seu passado?

a dona da história

Já pensou, poder voltar ao passado e poder mudar o rumo que a sua vida tomou? Imagina poder reescrever a sua história e, em vez de, por exemplo, ter escolhido a profissão que você tem hoje, escolher outra. Ou não ter casado. Ou ter ido atrás da “pessoa da sua vida” e ter casado. É disso que trata a peça “A Dona da História”, que fui ver na última quinta-feira no teatro Apolo, ali no Recife Antigo. O espetáculo está em cartaz com Lívia Falcão e Olga Ferrário – mãe e filha, interpretando a mesma personagem aos 20 e aos 50 anos, que encontra consigo mesma e pode fazer essas alterações no passado (aos 20), que refletirão no futuro (aos 50).  A peça é de autoria do pernambucano João Falcão e já virou filme, em 2004, quando a personagem do enredo foi vivida por Marieta Severo e Débora Falabella.

A personagem – só são elas duas no palco – começa a elaborar outras alternativas de vida. Por exemplo “e se eu não tivesse ido ao baile onde Luís Claudio me pediu em casamento, mas eu acabasse o namoro com ele naquele dia?”, “e se em vez de casar e ter uma vida certinha eu tivesse ido ser atriz de teatro?” e por aí vai. Isso tudo é feito com muito humor.

Acho que todo mundo faz esse “exercício”, de pelo menos imaginar o que poderia ter acontecido se você tivesse escolhido outros caminhos. Na idade da gente, então, é que faz mesmo! A peça serve, inclusive, de ponto de partida pra pensar nisso – aliás, me reconheci em algumas situações da personagem. Se isso não serve pra mudar o passado, talvez sirva pra começar algo diferente hoje e, assim, mudar alguma coisa para o futuro. Bem, acabei de entrar nesses #novosquarenta, talvez sirva para que eu tenha #novoscinquenta.

Quanto à peça, ela está em cartaz de quinta a domingo, às 20h, no Teatro Apolo, até o dia 30 de março. O ingresso custa 20 reais (10 reais, meia entrada), sendo que na quinta-feira custa oito reais para todo mundo. Aconselho: garantia de boas gargalhadas e uma boa reflexão.

Mas, me diz aí: se você pudesse revisitar o seu passado, o que você faria diferente?