Os “novos 40”

bolo de aniversário 40 anos

Eis que chegou o dia! Entrei na casa dos “enta”. Você sabe: quarENTA, cinquENTA, sessENTA…por aí vai. Eu poderia esconder a idade, dizer que tenho vários anos a menos – pode ter certeza que acreditariam. Aliás, ninguém acredita é quando digo que tenho o quanto tenho. Nada disso muda um fato: eu realmente estou fazendo 40 anos. Fico feliz com isso.

Confesso: não estou curtindo muito a ideia. Sei que é bobagem, mas é estranho. Porém, posso dizer que isso já é melhor do que há alguns meses, quando eu estava odiando, me achando velha, ultrapassada. Nada que boas companhias não tenham me ajudado a superar.

Houve quem dissesse “não se preocupa, os 40 são os novos 30 anos”. Entendo o que quer dizer: o conceito do que são as “pessoas de quarenta anos”, hoje, é bem diferente do que se pensava há pouco mais de uma década. Mas isso não são “40 são os novos 30”, isso significa que temos “novos 40”, simplesmente. Ou seja: muita coisa que até há algum tempo se achava que era “só para pessoas mais jovens”, que pessoas de 40 anos já não pudessem/devessem fazer, que estaria tarde demais, hoje está sendo feita por esses mesmos quarentões. Essas pessoas estão, por exemplo, começando a fazer faculdade, sonhando em conhecer alguém bacana e casar, fazendo a primeira tatuagem, começando a aprender um instrumento musical, indo mochilar em algum lugar, embarcando em um intercâmbio, estão com o coração na mão por conhecer alguém novo e até tendo filhos. Sim, porque hoje os tratamentos médicos permitem que mulheres acima (algumas um bocado acima) dos 40 anos tenham filhos de modo seguro.

Então começo esse blog como uma terapia para mim, para que toda vez que eu pense que passei da idade pra alguma coisa, eu mesma me faça lembrar que esse conceito está ultrapassado, que há muito pela frente. Quero fazer isso com exemplos, mostrando histórias bacanas e pessoas lindas. Claro que também quero mostrar produtos e serviços que achar interessantes e tudo mais que combinar com este blog.

Bem, é isso. Em vez de esconder a idade, como muitas pessoas fazem, resolvi alardear. Acho que é melhor fazer algo útil e bacana disso e, ainda, rir da cara desses quarenta anos. É um novo começo, uma nova ideia, um novo conceito. São novos 40.

Vamos lá!

P.S. Não, ainda não estou curtindo a ideia. Estou apenas ‘ok’, com isso. Mas eu vou aprender a curtir. Ah, vou!

writing a personal statement for university examples