Dicas para cuidar da pele para pessoas esquecidas

lavar rosto pele jovem

Nunca fui a que passa muitos cremes na pele, sabe? Não sei se é preguiça ou esquecimento mesmo. Na adolescência só tomava jeito quando estava em fase de algum tratamento mais pesado contra acne. Acho que só de alguns anos pra cá tenho tentado ter o hábito de cuidar mais, de dar a devida atenção à pele, mas ainda não dedico o tempo ideal a isso. Então deixo aqui aquelas dicas “faça pelo menos isso, vá”, que é o que procuro fazer pra não ficar com a pele tão manchada (mais do que já é, problema típico de quem tem sardas) e “encriquilhada” no futuro:

  1. Lave com o sabonete adequado. O meu é para pele oleosa com tendência a acne. Bem, eu lavo o rosto e escovo os dentes assim que acordo e logo que chego em casa, após o trabalho, então faço logo com o sabonete correto. Ficam lá na pia, um comum, pra lavar as mãos, e ele. Mas uma dica é deixá-lo dentro do box do banho. Então você lava o corpo com um e troca pelo específico quando lavar o rosto. Sim, porque o banho você não esquece de tomar, né?
  2. Esfoliar rosto e corpo – cada um com seu produto adequado, claro. Confesso que não lembro muito de esfoliar o corpo. Vale a mesma dica do sabonete: deixa dentro do box e lembra de fazer isso na hora do banho. Vale deixar uma daquelas cestinhas que pendura na torneira só com esses produtos “especiais” – vai ser um banho bem completo e vai ser mais difícil esquecer ou ter preguiça de fazer .
  3. “Use protetor solar”, já disse Bial. Sério, use mesmo, não só quando for à praia, mas também para ir ao trabalho, passear, ao supermercado, passear com o cachorro, cuidar do jardim…use! Eu confesso que preciso me esforçar pra lembrar de passar no corpo, mas tento. No rosto, faço questão de passar. Meu “segredo” é usar um que deixa a pele bem sequinha, que dá uma sensação bem agradável. Assim eu gosto tanto que acabo não esquecendo. Ah, tenho um protetor solar na pia, perto da pasta de dentes (cuidado pra não confundir!), já que nunca esqueço de escovar os dentes e outro na bolsa, em um bolso onde guardo cartão de ônibus e o crachá do trabalho.
  4. Hidrate seu corpo, por dentro e por fora. Tome bastante líquido, isso você sabe bem que é necessário, não só pra deixar a pele e o cabelo bacanas, mas pra “lubrificar” o seu corpo por dentro e deixar a sua “máquina” funcionando bem.  Eu gosto bastante de beber água, então não tenho problemas com isso, mas deixo um copão cheio na minha mesa do trabalho e outro na mesinha de cabeceira do meu quarto, pra nunca ter a desculpa da “preguiça de pegar água longe”. Já para passar cremes hidratantes no corpo,  eu deixo ao lado da cama, pra passar pelo menos na hora de dormir. Pois é, nisso ainda estou falhando.

Sim, eu sei que isso tudo é insuficiente pra garantir uma pele bonita, mas são passos simples e importantes para que ela não fique realmente em um estado ruim. Conselhos médicos são fundamentais pra saber o que é melhor pra sua pele, mas esses atos pequenos acima não fazem mal algum. Eles devem se tornar habituais – especialmente agora que estamos na casa dos 40 anos. Aqui a questão não é aparência, mas a saúde da sua pele.

Cabelo cinza está na moda!

cabelo prata granny grey silver cinza cinzento hair

Já viram essa? A moda agora é ter o cabelo na cor cinza! Gente famosa e anônima tem aderido a esse estilo, adotando um tom meio “fumaça” às madeixas. Tem que ter uma certa ousadia mesmo, não acham? Tem cinza clarinho, quase grafite e até o branco branquíssimo mesmo. Alguns pintam o cabelo por completo e outras pessoas só fazem algumas luzes. O estilo é também conhecido como “granny hair”, ou seja: cabelo da vovó. Se você resolver aderir é bom estar alerta a alguns pontos:

  • Pra chegar ao tom cinza primeiro é preciso descolorir bastante o seu cabelo. Então é importante escolher um bom profissional e usar bons produtos, além de fazer um teste antes, em um cacho do seu cabelo, pra não correr o risco de ficar careca ou ter alguma alergia.
  • É muito fácil confundir luzes acinzentadas com cabelo que está começando a ficar grisalho. Isso não é problema algum, mas veja se é o que quer.
  • Como se trata de descoloração + tinta é preciso fazer hidratações intensas constantemente.
  • Existem xampus próprios para cabelos cinzentos – o mesmo para não deixar os fios brancos amarelados.

Pra quem acha que a moda só serve para gente novinha-moderninha que não tem um fio branco natural, olha aí essas fotos:

granny hair cabelo branco cabelos cinza grey

Bom, tomara que essa moda permaneça. Acho que pode ser bom para quem quer assumir os fios naturalmente embranquecidos sem um pingo de insegurança.

Alerta #OutubroRosa

Antes de começar este post, um aviso: ainda tenho postado pouco porque tenho ido devagar no computador depois da cirurgia de catarata. Mas, aos poucos, devo postar cada vez mais. ;)

outubrorosa outubro rosa cancer de mama

Estamos em outubro! Mês das crianças, a temporada de sol começou, mas, mais que isso, estamos em pleno #OutubroRosa. Imagino que saiba do que se trata: um mês dedicado a ações para alertar a respeito do câncer de mama. Então, se você encontrar prédios iluminados de rosa, já sabe: é um alerta da campanha.

Bem, vocês sabem que quanto mais idade maior se torna o risco de desenvolver um câncer, qualquer que ele seja, então é muito importante ficar ainda mais alerta quando se chega aos 40 anos. Veja aqui outros fatores de risco.

O câncer de mama tem grandes chances de cura se detectado precocemente e por isso é importante constantemente fazer o autoexame. Eu costumo fazer isso enquanto tomo banho – a mão ensaboada desliza mais facilmente e tudo fica mais fácil. Foi deste modo que já detectei nódulo em meus seios – eram apenas nódulos líquidos, sem perigo, mas que me deixaram mais alerta para a doença.

Então fique atento (sim, homens também!) e se perceber algo diferente em seus seios, consulte logo um bom médico para se certificar do diagnóstico – e, caso aconteça de ser mesmo um câncer, começar o tratamento imediatamente para ficar logo bem. A detecção precoce é o melhor que pode fazer pela sua saúde.

Dá uma olhada na programação do #OutubroRosa aqui no Recife.

 

Gravidez depois dos 40

gravidez depois dos 40

Passou o dia das mães e não falei nada a respeito aqui no blog. Aliás, não tenho colocar nada aqui e o motivo é simples: estou de férias, estava viajando e me dediquei com empenho à tarefa de não fazer nada (relacionado a trabalho, pelo menos).

Mas sempre é tempo de falar sobre um assunto importante como as mães e escolhi começar um tema que tem bem a ver com o blog: ficar grávida depois dos 40 anos de idade. Taí uma das poucas coisas que realmente me preocupam nisso de idade: chegar em um ponto que não possa mais ter filhos. Sim, eu gostaria de ser mãe, mas me conheço e sei bem que não toparia uma produção independente de modo espontâneo, nem engravidar de um cara qualquer, com quem eu não tenha um relacionamento de fato. Parece antiquado, talvez seja, mas eu sou assim, gostaria que, se tivesse um filho, fosse de alguém que pelo menos um dia tenha sido importante pra mim, de alguma forma.

Bem, o fato é que se eu tiver filhos, serei uma quarentona mãe de bebê. Levando em conta que na semana passada estive com a minha ginecologista e ela disse que, de acordo com meus exames, devo demorar bastante ainda para entrar na menopausa, ainda há chances. Então procurei saber mais detalhes sobre ser mãe depois dos 40 anos. Aliás, o número de mulheres que decidem engravidar apenas depois dessa idade vem aumentado bastante a cada ano, por um motivo bem simples: a dedicação ao trabalho e ao crescimento na carreira fazem com que adiem o plano de começar a própria família.

Quando comecei o post lembrei logo da Samantha (@samegui), do blog “A Vida Quer“. Quem a conhece pôde acompanhar quando ficou grávida de Manu (que já está com dois anos). A Sam já era mãe de dois adolescentes quando engravidou, sem planejar. Era a menina que sempre quis. Ela já seguia um estilo de vida saudável, com alimentação correta e tudo mais, mas também teve cuidados especiais, já que é, de todo modo, uma gravidez de mais de 40. Manu chegou saudável e linda e continuamos a acompanhar a sua vida, a educação que tem recebido, o modo de viver e todo o amor que tem na família. E sabe o que? É reconfortante saber que foi e continua tudo bem.

Sim, é preciso ter consciência que uma gravidez em uma mulher com idade acima dos 40 anos normalmente demanda mais cuidados do que em uma grávida mais jovem. Isso porque é mais comum, a partir dessa idade, termos problemas como pressão alta ou diabetes, que se agravam ainda mais na gravidez. O coração também trabalha com mais intensidade, assim como a circulação, então é preciso que tudo esteja na mais perfeita ordem e é preciso observar tudo com mais cuidado, porque o risco para uma grávida +40 é maior mesmo. Isso sem mencionarmos que o risco de abortos espontâneos são mais comuns a partir dessa idade, bem como os casos de bebês com algum problema na sua formação.

Bom, a minha avó materna (já falecida) teve o filho caçula aos 40 anos – isso nos anos 50. Tudo era bem diferente naquela época. Ela e meu avô já tinham outros filhos, a gravidez não tinha sido programada (obviamente) e ela sentia uma certa vergonha em ser uma grávida “velha” (para a época). O médico a atendia em casa, porque ela não queria que a vissem naquele “estado”. Mas deu tudo certo e meu tio Cláudio, de quem herdei o nome, nasceu bem, recebeu todos os paparicos da família e é um homem adulto, com filhos também já adultos.Ou seja: se deu tudo certo com ela há mais de meio século, por que não poderia dar comigo hoje, quando temos mais acesso a cuidados médicos e melhor acompanhamento.

Não tenho vontade de ter uma produção independente, fazer fertilização ou engravidar de algum cara que não tenha significado nada para mim, entende? Pode parecer careta para alguns, mas é assim que eu quero pra mim. Se acontecer, ficarei feliz. Se não, paciência – não seria a primeira vez que não aconteceria algo que eu quisesse, afinal. Ainda tenho um exame para fazer, que vai me mostrar como estão os miomas que carrego e se é caso de cirurgia (já passei por isso uma vez, se for necessário, passarei de novo) e que vai determinar meu grau de fertilidade. Aí só vai faltar um “detalhe”, que vocês sabem bem qual é. ;)

É isso. Se você teve filhos depois dos 40 anos de idade, me conta aqui nos comentários como foi, que eu realmente quero saber.

P.S. Aproveito para deixar alguns links sobre maternidade +40 que achei interessantes:

Mãe aos 40

– Esse texto no site do IPGO

– Esse texto no Canal Baby Center, que mostra as vantagens em engravidar depois dos 40

– Essa matéria no site da Abril sobre os riscos da gravidez pós-40

P.S. O que vocês achariam de também fazer um post sobre homens que se tornam pais a partir dos 40 anos?

A sua pele como ela realmente é

How the sun sees you [rough cut] from Thomas Leveritt on Vimeo.

Entre os cuidados que se deve ter para passar dos 40 com a pele saudável e jovem, sem sinais exagerados que fazem até você aparentar mais idade do que realmente tem está o de proteger a pele dos raios nocivos do sol. A gente não tem muita noção dos perigos que corre e de como realmente está a nossa pele.

Então achei muito interessante esse vídeo que mostra, com o uso do ultravioleta, como a pele de algumas pessoas é de verdade – com manchas, sardas, marcas que elas não vêem no dia a dia, “a olho nu”. Com o mesmo recurso do ultravioleta também podemos ver como o protetor solar realmente forma uma mega-barreira para impedir os raios de penetrarem na nossa pele – e de como devemos cuidar para que ele esteja mesmo bem espalhadinho na pele.

Viu o vídeo? Chocante, não? Se ligou de como é importante tomar cuidado? Veja bem: não é evitar completamente os raios solares – aquele solzinho do comecinho do dia, bem cedinho e o do fim da tarde até fazem bem, porque são fontes de vitamina D. Aliás, quando eu caminhava às 6h da manhã nem passava protetor. Depois desse horário, tento lembrar de ter esse cuidado.

Além do envelhecimento precoce da pele, de manchas e outras marcas nada bacanas, ainda tem o maldito câncer de pele, que está entre os mais letais no mundo. É isso aí! No final de semana na praia, campo ou piscina, no dia-a-dia na rua ou mesmo dentro de casa ou do escritório (porque a luz artificial das lâmpadas também pode ser nociva), pode tratar de “tascar” protetor solar pelo corpo e pelo rosto!

P.S. Válido dizer que eu só passei a usar protetor quando já tinha mais de 20 anos de idade, porque não era um hábito comum àquela época. Se passava mesmo eram bronzeadores – os de hoje tem proteção, os daquela época, acho que não – para ficar mega-morena. Tenho medo das consequências de um dia ter ficado tostando sem proteção.

P.S.2 – vi o vídeo no site Comunicadores

Cabelos brancos: o que fazer?

primeiros cabelos brancos

Apareceram! Os cabelos brancos começaram a aparecer entre meus fios castanho escuros! Bem, acho que posso dizer que tenho sorte: só apareceram agora que fiz 40 anos e ainda são bem poucos. Mas isso não impediu que eu tivesse um susto danado quando vi os poucos “branquinhos” e já comecei a pensar “o que fazer?” “deixo assim ou disfarço?”.

Bem, decidi que ainda não os queria se destacando e quando fui ao Unique cortar o cabelo perguntei ao cabeleireiro Ed Silva o que pode ser feito quando os cabelos brancos aparecem, que soluções são possíveis. Então vamos ao que ele contou, ponto a ponto:

– Arrancar os fios brancos: pode? (tem muita gente que faz isso quando eles começam a aparecer) – Antes de tudo é bom dizer que isso de “se arrancar um, nascem dois” é lenda. O que acontece é que quando arranca, ele volta para o bulbo, em forma de espiral e vai voltar a nascer, agora bem irregular. Então, não recomendo arrancar. Se incomoda é melhor pegar uma tesourinha e cortar bem rente ao couro cabeludo, porque arrancando pode acontecer de lesionar o bulbo.

Pintar o cabelo completamente?

Pintar o cabelo completamente?

– Qual as vantagens e desvantagens de pintar o cabelo completamente, para cobrir os brancos? – Se essa for a sua opção, é bom saber que existem tintas orgânicas, sem amônia, que não agridem o couro cabeludo. Pode ficar bom. A desvantagem é que a pessoa fica “presa” ao retoque, que precisa ser feito a cada 30 a 120 dias (depende da pessoa), para que a raiz não fique diferente do restante do cabelo. A vantagem é que esse retoque é mais rápido do que em mechas e pode ser feito em casa – se desbotar, um tonalizante já resolve. Se pintar de uma cor mais escura que a natural será preciso fazer um retoque a cada 15 ou 20 dias.

sarah jessica balayage

Que tal só umas mechas ou luzes?

– Que tal fazer mechas para disfarçar, então? – É uma boa opção. Pode-se começar fazendo mechas dois tons abaixo da cor natural do cabelo [atenção: são dois tons mais claros, o que em tintas para cabelos = dois números acima], começando com uma tinta clareadora em vez de usar descolorante. Esses fios e os brancos se misturam e parecem todos com mechas. Depois de feitas [com um profissional] é importante ter o cuidado de usar xampu e condicionador para fios coloridos e filtro solar para cabelos, cuidado de que quem pintou o cabelo por completo também deve ter. A vantagem em relação a pintar ele todo é que não fica tão evidente quando a tinta vai saindo.Também existem as mechas inversas: escurece alguns fios, em vez de clarear.

white hair 1.0

Há as estilosas que assumem os brancos, de boa

– E se a pessoa quiser assumir os brancos e, ainda, deixar toda a cabeleira assim? – Normalmente é quem já está´com os cabelos todos brancos mesmo, que não está só com alguns fios. Para ficar um branco bonito é importante usar xampu “silver”, para não amarelar. Se for usar xampu comum, que use um transparente, porque os que tem cores também amarelam os fios. Para deixar o cabelo todo branco tem que ter personalidade, não pode estar presa à moda, normalmente são pessoas ligadas às coisas mais naturais. Bom dizer que cabelo branco não é sinal de idade, é genética – tem gente que começa a ter fios brancos quando ainda são bem jovens.

– E quanto àqueles produtos que apenas disfarçam os brancos? – Existem vários no mercado, em formato de rímel, pó ou spray. Podem ser usados, mas são só para emergências, como uma festa que você precisa ir ou se há um período que você não possa pintar o cabelo, por exemplo, por  motivo de doença. É uma maquiagem para cabelos, não faz mal algum, mas não é para ser permanente.

– Os cabelos brancos exigem mais algum cuidado especial? – É importante que tenha um bom corte de cabelo para ficar bem. O fio do cabelo branco é mais duro porque não tem mais a melanina, então tem que estar sempre bem hidratado.

– Mais alguma recomendação? – Na medida que envelhecemos, assim como a pele e o resto do corpo, o cabelo também envelhece conosco, ele muda com a gente. É importante, assim como os cremes para a pele, usar uma linha antiidade para os cabelos. Não é tratamento, é um hábito diário. Os cabelos vão ficando mais finos e frágeis, perdem corpo. A partir dos 40 anos eu já recomendaria começar a usar esses produtos. Um bom exemplo são os da linha “Q10 Plus – Hair Therapy – Schwarskopff”, ricos em queratina.

Eu optei por mechas na cor mel :)

Eu optei por mechas na cor mel :)

Tudo esclarecido, sobre o que fazer quando os cabelos brancos aparecem? São muitas opções, não é verdade? Me conta aqui nos comentários qual você acha ser a melhor opção. Como você pode ver na foto acima, a minha escolha foi pelas mechas em um tom meio mel, misturadas ao meu castanho escuro natural. Se você tiver outras dúvidas, também pode deixar aqui nos comentários que eu transmito pro Ed Silva, que ele reponde tudo!