Festival Vegetariano Delícia, no Recife

Paella de Vegetais. Foto de Gustavo Gloria (Divulgação)

Olha aí a oportunidade de conhecer comida vegetariana e saber que ela pode ser cheia de sabores deliciosos: começa hoje a segunda edição do Veggie’s Life, festival vegetariano que o Grupo Cantu, de hortifruti, faz com o restaurante Dali Cocina.

Quem comanda tudo é o chef Robson Lustosa, que fez dois menus para a ocasião, ambos com entrada, prato principal e sobremesa (59,90 reais, cada menu completo). Um cardápío é ovolactovegetariano e outro totalmente vegano. É bem interessante ser surpreendida e ver que esse tipo de comida vai bem além das saladas.Entre os pratos estão “polpettini de cogumelos ao creme de ervas com julienne de crêpe”, “kafta de lentilha”, “bricks de cogumelos e algas com molho de tofu e gergelim” e sobremesas, como o “gateau de cacau, banana e nozes com calda de caramelo e cacau”, entre outras maravilhas.

Gateau Cacau. Foto de Gustavo Gloria (Divulgação)

Acho que o Veggie’s Life é, obviamente, maravilhoso pra quem já é vegetariano/vegano, mas é principalmente a oportunidade para trazer algo novo e saudável ao paladar de quem come de tudo, mas quer algo diferente que seja, ainda por cima, saudável. Então aproveita, que o festival começa hoje e vai até o dia 16 de abril – tanto para almoço como para jantar.

Saiba mais sobre a Cantu e sobre o Dali Cocina.

Oficina do Sabor e Varanda lançam pratos da Boa Lembrança

Comer um prato gostoso e ainda levar pra casa uma lembrança que faça alusão àquela comida. É assim a dinâmica da associação da Boa Lembrança, que reúne restaurantes de várias partes do Brasil. Eu acho bem bacana, depois de comer algo bom levar pra casa o prato (louça) pintado com os ingredientes, assim nunca esqueço o que comi naquele lugar.

Camarão ao Coco Oco, do Oficina do Sabor

Esta semana teve um lançamento dois-em-um, de dois (ótimos) restaurantes, de uma vez só: o Oficina do Sabor, em Olinda, e o Varanda, que fica em Fernando de Noronha. Por questões de logísticas e pela amizade dos chefs das duas casas, César Santos e Auricélio Romão, o evento aconteceu no Oficina. O prato deste, aliás, é delicioso: Camarão no Coco Oco, fruto de experiências que César fez com a fruta ao longo dos últimos meses. Leva camarões, molho de coco do chef, legumes e é acompanhado por arroz de curry e purê de banana comprida (da terra).

Santo’s Santos Cesar, do restaurante Varanda

O prato de Auricélio para o Varanda já mostra a que veio antes mesmo da gente saborear: que perfume maravilhoso! O “Santo’s Santos Cesar” é uma homenagem que o chef faz ao amigo César Santos e traz uma releitura de pratos com peixes envolvidos na folha de bananeira que se encontra em Noronha: papillote de filé de peixe e camarão sobre cama de banana comprida e tomate, ao molho perfumado com leite, gengibre e curry. Sabor delicado e uma sensação de estar sendo maravilhosamente perfumada por dentro.

Tanto aqui no continente quanto lá no arquipélago há uma certeza: os pratos comprovam, mais uma vez, que os dois chefs são mestres na alquimia dos aromas e sabores.

Cinco sentidos na Gastronomia

festival cinco sentidos

O que pode acontecer quando restaurantes de alta qualidade se reúnem em um só propósito? Só pode sair coisa boa! Pois é isso que acontece no Festival Cinco Sentidos, que junta os restaurantes pernambucanos Nez Bistrô, Cucina De`Carli, La Pecora Nera, Buca Trattoria, Dali Cocina e Oma Patisserie Bistrô. que vêm com menus com entrada, duas opções de principal e sobremesa, onde cada prato ressalta um dos sentidos.

Mais que apenas um festival como todos os outros, este ressalta o relacionamento já estreito que essas casas têm entre si, uma vez que já há algum tempo se uniram para compartilhar ideias e até fazer compras juntos e fazer intercâmbio entre profissionais da casa. O objetivo é o constante incremento da qualidade do que oferecem.

No Festival Cinco Sabores (88 reais, a experiência, com entrada, prato principal e sobremesa),  Cada prato de cada casa estimula um sentido. Por exemplo, enquanto o Sformato de Funghi, entrada do Cucina Di Carli, estimula a audição, os Buñuelos de chocolate, sobremesa do Dali Cocina, promovem o olfato. Outros exemplos: o Crostoni Bagnato do La Pecora Nera estimula o tato e o Beef Ancho do Buca Trattoria é para surpreender o paladar. Quem opta pelo cardápio Cinco Sentidos ainda leva pra casa de lembrança uma panelinha de cerâmica exclusiva do Festival. Curti a ideia. O Festival vai até o próximo domingo (18/12).

 

Tendências em Comidas para 2017

Poke Salad

Poke Salad

Já começam a pipocar as tendências para 2017! Desta vez a rede britânica de supermercados Waitrose contou o que pode virar moda em termos de comida e bebida no próximo ano. Se prepara que vem umas coisinhas bem diferentes por aí

  • Poke salad – uma salada feita com peixe cru, de origem havaiana, bem parecida com um ceviche
  • Água de cacto – que cacto? Não faço ideia! Mas vai chegar e dizem que é cheia de antioxidantes…duvido nada que seja de palma, aquela mesma que colocam pro gado comer nas cidades do sertão nordestino quando a água fica escassa. Sério.
Iogurte de vegetais

Iogurte de vegetais

  • Iogurte de legumes – cenoura (mas esse já existe, com mel e laranja, né?), beterraba e abóbora são alguns sabores que devem vir por aí. Se não forem doces, os imagino como bons molhos para saladas.
  • Água de melancia – Não entendi direito, mas acho que é água com pedaços de melancia dentro mesmo, para deixá-la saborizada. Ok.
  • Sobremesas gigantescas – por mim, tudo bem, mas só imagino que seja compensação de tudo isso da lista acima.

Tirando a água de cacto – apesar de eu morar em uma região que tem bastante disso – acho essa lista bem plausível e até apetitosa. Que acharam?

Fonte: The Independent

Dali Cocina tem Veggie Gostoso e Sofisticado

dali

O restaurante Dali Cocina já apareceu aqui no blog e, já deixo avisado, deverá aparecer outras vezes, já que é um dos meus preferidos aqui no Recife. Desta vez vem por um motivo diferente: apesar de ser uma casa conhecida pela cozinha mediterrânea, agora venho falar do Festival Vegetariano que o restaurante promove a partir de hoje, em parceria com a Cantu (empresa de distribuição de alimentos, aqui, com vegetais), com pratos simplesmente incríveis, de tão bons!

Normalmente quando as pessoas pensam em comida vegetariana é comum ´imaginar algo como saladas sem graça, sem muita variedade, né? Bom, devo dizer que, apesar de não ser vegetariana, de comer o que me dá vontade e acho que me faz bem, tenho a boa sorte de encontrar pratos vegetarianos e até veganos (sem nenhuma proteína animal) bem criativos e saborosos. Mas esses que encontrei no Dali Cocina ainda consegue atingir outro ponto, além de saúde e sabor: sofisticação.

Veggie’s Life, festival de cozinhas vegeteriana e vegana do Dali, tem pratos do próprio chef da casa, Robson Lustosa, que foi primoroso e extremamente cuidadoso nos preparos dos pratos, uma vez que não pode haver, no caso do veganismo, por exemplo, o uso de utensílios que tenham sido utilizados para manipulação de produtos de origem animal.São dois cardápios, um restrito vegano e outro ovolactovegetariano, ambos a 42,90 reais. Para este último há a opção de harmonizar com vinhos, ficando por 69 reais. No cardápio vegano a entrada é Carpaccio de melancia e figo da Índia com mesclun de endívia, agrião e pastrique de goiaba; o prato principal, ‘Millas de milho verde com ragoût de feijão branco, cogumelos frescos e radicchio grelhado’ ou “Barbacoa de grão de bico ao molho de tofu e ervas com couscous de quinoa e legumes’ (divino!) e a sobremesa, ‘Flambée de banana pacovan com sorbet de abacate e caramelo salgado’.

Já os que optam pelo cardápio ovolactovegetariano, um pouco menos restrito têm como entrada ‘Quenelles de queijo de cabra ao creme de cenoura e aspargos” (não vou mentir, eu pedi uma “tapaué” desse prato e voltarei lá pra cobrar rs); as opções de principal são ‘Roulade de berinjela e lentilhas ao vélouté de abóbora kabocha com panaché de legumes’ e “‘Macarrons de shitake fresco e batata trufada ao molho de gryére e mostarda com mousseline de ervilha” (outro prato de que eu também adoraria ter uma “tapaué”) e, para sobremesa, uma divina ‘Bavaroise de manga haden com coulis de mirtilo e cassis’.

Se você ainda tem algum preconceito em relação a comida vegetariana, o momento de experimentar algo nessa área que eu garanto que não vai se arrepender é nesse festival do Dali Cocina. Veja bem: eu garanto! Estou usando o meu blog pra isso: se você chegou aos 40 anos de idade e ainda não experimentou um prato vegetariano pra chamar de delicioso, a hora é essa, o momento é já! ;)

P.S. Lá no almoço pra jornalistas e blogueiros eu ganhei um presentinho da Cantu e depois conto aqui o que fiz com o presentinho. ;

Imagens: Dali Cocina

No Oficina tem lagosta a gosto!

Lagosta Coral - uma enorme e deliciosa entrada

Lagosta Coral – uma enorme e deliciosa entrada

FB_IMG_1472063660339

Lagosta é um prato muito fino, né, gente? Mesmo que a gente more no litoral, assim como eu, não podemos dizer que é um prato trivial, do dia a dia, normalmente ela é servida em ocasiões especiais mesmo.

Mas como eu acho que o dia especial é aquele que a gente resolve que quer que ele seja assim, achei excelente o convite pra conferir o cardápio do Festival Lagosta a Gosto, do restaurante Oficina do Sabor, dentro da proposta (maravilhosa) do projeto Sabores de Pernambuco da casa. Era uma terça e resolvi que seria a “terça feliz de ver gente bacana”, já que sabia que encontraria outros amigos por lá.

Lagosta Tropicália

Lagosta Tropicália

Veja só, um cardápio com entrada e prato principal à base de lagosta e, ainda, uma sobremesa divina (tudo de côco, que eu amo!) por 88 reais, tá ótimo, não tá?  Ainda dá direito a uma taça de vinho, pra brindar esse dia feliz! Se for com amigos, faz como eu: combina de a outra pessoa pedir um prato diferente, prova um pouquinho pra já ter ideia do que pedir na próxima vez que for (são três opções de entrada e três de principal). Tudo combina bem com quela paisagem incrível que o Oficina do Sabor proporciona (sério, vá até a varanda!).

FB_IMG_1472063654244

Aquele momento em que a sua sobremesa é, na verdade, cinco sobremesas de côco

Aquele momento em que a sua sobremesa é, na verdade, cinco sobremesas de côco

Não é uma baita programação? Então se liga, que o festival Lagosta A Gosto vai só até o dia 10 de setembro! A propósito: eu pedi o hambúrguer de lagosta de entrada e o clássico Lagosta ao Thermidor como prato principal e amei!

Clica aqui pra acessar a página do Oficina do Sabor no Facebook.

Aniversário de 40 anos: festa da cerveja!

Mais uma inspiração para festa de aniversário de 40 anos (ou mais, ou menos, pra quem quiser): desta vez o tema é “Festa da Cerveja”. Já citei esse tipo de festa aqui no blog – fez tanto sucesso e vi que teve tantas buscas que achei por bem fazer um post totalmente dedicado à essa festa, incluindo decoração, sugestões de comida e alguns “plus”. Dá uma olhada!

Decor da festa

beer party festa cerveja decor

Fazer a decoração da “festa da cerveja” não é nada complicado. Esse balão de festa em forma de caneca de chopp é facilmente encontrado em lojas de produtos para festas (aqui no Recife qualquer loja desse tipo da rua das Calçadas, no centrão, tem). Mas as próprias garrafas e latinhas de cerveja já são bons elementos decorativos – coloca umas flores, faz uns arranjos e tudo certo. Aí na imagem você tem algumas ideias. Curti também esse quadrinho que vi no Pinterest – basta comprar um quadro-negro (lousa) e colar tampinhas na moldura. Ou seja: você vai ter que, antes da festa, lembrar de ir guardando latinhas, garrafas e tampinhas das cervejas que tomar, para o “faça você mesmo”. Nada complicado, né?

poster cerveja beem

Em lojas de decoração e em sites como Allposter você encontra alguns pôsteres que tem a cerveja como tema principal. A ideia é bacana porque depois podem ficar como objetos de decoração do bar da sua casa mesmo.

Como servir as cervejas

beer party festa cerveja servir drink

Se você contratar um garçom, ótimo. Se, além das cervejas, contratar um serviço de chopp (barris + pagamento da pessoa que vai servir normalmente são vendidos de forma conjunta), excelente. Mas se for um esquema “self-service de cerveja”, ficam aí algumas ideias bonitas e divertidas pra todo mundo se servir à vontade.

O que comer

beer party festa da cerveja aniversário 40 anos comida

Comida de festa de aniversário com cerveja como tema é petisco mesmo, gente! Daí valem castanhas, amendoim, ovo de codorna, bolinhos de bacalhau/queijo;charque, frios…vai depender do seu gosto e bolso. Vale até apostar em algo mais bonito e incrementado, como esses copinhos de comida mexicana, como na foto acima. Se vai ter prato quente, também depende da sua vontade e aí cabe feijoada, churrasco e até pizza, depende, de novo, do seu gosto e bolso, além de lugar e horário que mais se adequam. Também pode ser com gente servindo ou no tipo “buffet livre self-service”.

Diversão

festa aniversário 40 anos

Só juntar os amigos pra beber, comer, ouvir música e papear já está de bom tamanho, certo? Mas se quiser incrementar essa diversão, maravilha! Eu sempre acho que a “brincadeira” que melhor e pior (sim, ao mesmo tempo) combina com festa em que bebidas são o carro-chefe é mesmo o karaokê, pra pagar mico e rir bastante. Mas ficam aí outras ideias, como esse basquete pra acertar a tampinha no copo (a cada copo acertado, um copo de cerveja), esse “pong” com baldes (dentro deles, latinhas de cerveja – quem acertar, toma). Pra fazer algo mais elegante, que tal uma degustação de cervejas às cegas? Se contratar um especialista no assunto pra uma “aula” rápida, também pode ser bacana.

O bolo

festa cerveja 40 anos bolo

Festa de aniversário tem que ter bolo, gente. Lógico que ele não precisa ser temático, mas se for, existem vários modelos por aí, dos mais simples aos mais elaborados. Vale lembrar que o bolo é o ponto alto da festa e pode garantir a dose de glicose, bem necessária nesse evento.

bolo de aniversário falso cervejas

Mas se você não quiser um bolo de verdade na festa, fica aqui a ideia acima.

 É isso aí. Espero que tenham gostado das dicas para uma “festa da cerveja” para celebrar um aniversário. Se tiverem outras ideias ou decidirem fazer algo das imagens acima, diz aqui nos comentários pra que todo mundo fique sabendo!

Conheci: Almoço no The Black Angus do Shopping Recife

the black angus 1

Repara essa costela! Diz que é pra duas pessoas, mas uns quatro comeram, de boas

Almoço em shopping não tem que ser lanche, pode ser almoço de verdade e dos bons, inclusive em um lugar aconchegante. Foi isso que ficou parar mim ao aceitar o convite da assessoria do The Black Angus do Shopping Recife para almoçar lá. O objetivo foi conhecer o novo cardápio da casa, agora feito especialmente pro público que está no mall e procura isso aí que falei na abertura do post.

Antes de dizer como foi o meu almoço: vocês sabiam que a casa tem uma sala para quem quiser fazer um almoço exclusivo, sem estar à vista dos outros clientes, que comporta até 25 pessoas? Achei isso muito bacana, imagino que pode ser um bom lugar pra um almoço de negócios ou para reunir os amigos no aniversário, por exemplo.

Mas vamos às comidas, né? Pra quem não sabe, a especialidade do The Black Angus é carne – “angus” é uma raça de gado que tem uma carne toda especial, saborosa, e é o carro-chefe da casa. Mas o lugar também tem outros pratos e a turma de jornalistas e blogueiros com quem eu estava começou devagarzinho, pelas entradas – bolinhas de queijo do reino (amo!!!), chips de batata-doce (sequinhos e crocantes), coxinha de cordeiro confit, mini-hamburgers…as entradinhas são ótimas e vale até pedir na hora do happy hour (no final volto a esse assunto).

Um baião de dois cheio de "pra que isso" e com resposta: "pra ficar bom"!

Um baião de dois cheio de “pra que isso” e com resposta: “pra ficar bom”!

Poderia parar por aí, mas tem os pratos principais, né? São os protagonistas, afinal! O primeiro que pedimos não tem a carne, carro-chefe da casa, como destaque, mas, veja só, é um baião de dois (foto acima), feito de uma forma especial: de camarão, que foi passado na manteiga de garrafa e flambado na cachaça. Seria absurdo deixar passar!

Aí veio uma costela (a da foto de abertura do post) que, disseram, daria bem para duas pessoas – mas que dá bem pra umas quatro. Gigantesca, carne macia, daquelas que derrete como uma manteiga e solta do osso facilmente, sabe? Na sequência, meu prato preferido: uma picanha de sol (picanha, no formato de carne de sol, no ponto, perfeita no sal, acompanhada de uma farofa de jerimum que eu comeria pura, sozinha mesmo.

the black angus parmesan

Barriga cheia, não consegui espaço aqui dentro pra provar esse hambúrguer The Parmesam da foto – preciso voltar, tanto por causa dele, quanto por causa de um outro, o The Cordeiro, feito com carne desse animal, cebola caramelizada e hortelã. Só comi uma provinha de nada das sobremesas, mas devo dizer que gostei bastante da terrine de limão siciliano e sei que vai ter chocólatra se apaixonando pelo Pout-Pourri de chocolate.

Para ser no shopping mais movimentado da cidade é muito bom ter um The Black Angus como lugar pra relaxar, almoçar, curtir a happy hour, enfim, que faça você se sentir sem pressa e poder contar com um lugar assim

Receita: Torta salgada com massa de grão de bico

torta salgada com massa de grão de bico

Tenho aproveitado minhas férias (vão até dia 14, portanto podem me convidar pra passear, viajar, me divertir rs) para, entre outras coisas, cuidar da saúde. Depois escrevo um post mais detalhado, mas estou tentando seguir (com uma escapadinha ou outra, rara) uma alimentação cheia de restrições, uma dieta, por causa de uma gastrite bem braba. Entre outras coisas, a minha médica gastroenterologista (ufa!) me disse pra tentar evitar trigo branco, desses comuns.

Ainda escorrego e como, vez perdida, um pãozinho francês, por exemplo, mas aproveitei as restrições pra conhecer alguns ingredientes autorizados que tinha vontade de experimenta, como a farinha de grão de bico. O grão de bico em si é uma coisa que já gosto bastante, mas como estava afim de fazer uma torta salgada há dias, queria usar farinha de trigo e já tinha visto farinha de grão de bico lá no Empório Vegetal, resolvi comprar e fazer a substituição.

Antes de dizer a receita, queria contar umas coisas boas sobre o grão de bico pra vocês: é rico em fibras, ajuda a controlar o nível de glicose, tem poucas calorias e, uma das coisa mais sensacionais: tem triptofano, que ajuda a produzir serotonina, que é aquela substância que dá uma sensação de bem-estar em alegria. Vê que coisa boa! Se sentir assim, vale lembrar, deixa a gente até mais jovem e disposto! Não são os únicos benefícios dessa leguminosa – faz aí uma busca no Google e vai achar vários outros benefícios.

Mas vamos a receita:

Não tem. Desculpa, gente, mas não tem uma receita certinha, com medidas e pronto. Apenas fui testando coisas e usando o que havia na geladeira mesmo. Mas vamos lá, relembrar:

  • Duas xícaras e mais um bocadinho de farinha de grão de bico
  • Uma xícara de água morna
  • Sal
  • Azeite

Misturei tudo até virar uma massa que não fique muito grudada nas mãos – então vai acertando o ponto aí. Depois untei e enfarinhei (com a farinha de grão de bico mesmo) uma forma de aro removível pequena e forrei com a massa de grão de bico. Aí fui colocando o que tinha:  um bocado de frango desfiado, rodelas de cebola, cenoura ralada, e duas colheres de sopa de um requeijão de soja sabor provolone (juro) que comprei. Mas, olha, pode ser requeijão comum, palmito, queijo, ovo cozido, atum…vê aí o que você tem pra colocar na torta e coloca. Temperei com sal e cúrcuma (por isso o recheio tá amarelinho). Misturei, coloquei por cima da massa e salpiquei noz moscada por cima. O pulo do gato foi cobrir o recheio com dois ovos batidos. Pronto, foi ao forno até que o palito que coloquei no meio saísse praticamente limpinho e a borda já estivesse firme, mas sem queimar.

Pronto, ficou bonita e uma delícia! Vai fazendo aí, do seu jeitinho, inventa algo e depois me conta. Bom apetite!

P.S. Tem muita gente que faz a massa cozinhando o grão de bico e passando ele no processador depois. Mas, como a massa existe, resolvi fazer de modo mais prático.

Alimentos Anti-idade

ALIMENTOS ANTIOXIDANTES

Sempre curti saber o “poder” escondido nos alimentos. Um que serve pra emagrecer, outro pra controlar a taxa de açúcar no sangue, aquele outro que dá mais energia – e por aí vai. Melhor que remédio, né? Então, do mesmo jeito, existem alimentos que têm a capacidade de “rejuvenescer” a gente, veja só! Fiz uma listinha de alguns:

01 – Castanhas e nozes – As tais “oleaginosas” são ótimas pro lanche, porqque um punhadinho já “engana” bem a fome. Elas têm zinco, selênio e magnésio. Amêndoas tem bastante vitamina E, que previne contra doenças do coração e é boa para os homens porque também é boa pra prevenir câncer de próstata. Se for castanha de caju também tem vitamina B1, ótima pra combater depressão e trazer humor – e tem algo mais rejuvenescedor que isso?

02 – Aveia – Dá energia e baixa o colesterol. Ela tem um negócio chamado “beta-glucana” que, creia!, estimula as células imunológicas da pele, ou seja, combate o envelhecimento, mantém o colágeno e a elasticidade!

03 – Abacate – Quem segue o Novos40 no Instagram já viu que eu ando meio “a loka do abacate”. É que na época da fruta e tenho encontrado cada abacate grandão, bonito e com preço bom pra vender na rua que acabo não resistindo.  Seja pra comer amassadinho com açúcar e leite em pó (o mais tradicional aqui) ou como guacamole ou, ainda, fazendo um “mousse de chocolate fake e saudável” (quem me segue no Instagram já viu), o bom é que abacate tem ácido oleico, que forma uma barreira na pele, evitando a sua desidratação (e consequente envelhecimento).

04 – Tomate (molho de) – Tomates são ricos em licopeno, que ajudam a evitar o câncer e mantém o coração saudável. Também tem manganês, vitamina C e tem ação anti-inflamatória, o que é ótimo pra manter a pele em bom estado. Uma coisa interessante é que tomates frescos são muito bons, mas tomates secos ou molho de tomate são ainda melhor, têm efeito potencializado. Delícia!

05 – Chá verde – Ok, não é essa gostosura toda, se for pra tomar puro, mas já existem algumas misturinhas ótimas pro sabor ficar melhor. E – quer saber? – experimenta tomar ele puro depois de algo excessivamente doce, fica bom que só! Chá verde acelera o metabolismo e por isso faz tanto sucesso, já que ajuda a emagrecer. Mas ele também é antioxidante, ou seja, ajuda a retardar o envelhecimento.

06 – Salmão – Tem vitaminas B6, B12, proteínas e vários outros componentes. Entre esses, também tem selênio, ômega 3 e vitamina A, todos ótimos pra visão e pro cabelo, além de vitamina C, que é altamente antioxidante, ou seja, retarda o envelhecimento (você sabe que a pele oxida, ou seja, envelhece). Só lembrando o que escrevi em outro post: a sardinha também é uma excelente escolha, caso não goste de salmão ou ache caro demais.

07 – Uvas – São ótimas fontes de energia, têm vitamina C e antioxidantes, ótimo pra pele, pode prevenir rugas e até aquelas manchas escuras da senilidade.  O grande lance das uvas (só das uvas pretas e vinho tinto, hein) está no resveratrol, que diminui níveis de gordura no sangue, melhora a circulação e pode até prolongar a vida das pessoas! Sim, é verdade aquilo que dizem que uma tacinha de vinho por dia pode fazer bem – pode ser suco integral.Um brinde, então!

E então, curtiu? Já dá pra transformar o cardápio em uma fonte da juventude!