Sete hábitos de pessoas que envelhecem bem

Essa listinha saiu na In Style e achei por bem trazer pra cá, pra ver se a gente lembra de seguir e também chegar lá de boas:

  1. Mantenha uma atitude positiva – Você é o que você pensa! Pessoas mais velhas que acham que idade é sinônimo de sabedoria e satisfação são 40% mais propensos a se recuperarem de algum incidente do que aqueles que acham que idade é sinônimo de inutilidade.
  2. Preste atenção no que você come…- As últimas pesquisas mostram que uma dieta com baixo índice glicêmico, rica em frutas e verduras frescas, grãos integrais e proteína magra é mais saudável. A Dieta do Mediterrâneo, que envolve tudo isso e tomar vinho (com moderação), diminuir o sal e comer peixe duas vezes por semana é um bom exemplo. O seu tipo de dieta, também mostram pesquisas, pode ajudar você a envelhecer melhor e livrar de ataques do coração, derrames e morte prematura. Alimentos ricos em Ômega 3 ajudam a manter a pele mais jovem por mais tempo, além de serem saudáveis. Por outro lado, alimentos açucarados, com carboidratos pesados e gordurosos, como pão branco, refrigerantes e salgadinhos podem acelerar o processo de envelhecimento.
  3. …e no quanto você come – Comer demais podem provocar doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2.
  4. Se exercite regularmente – Estar ativo é parte essencial para envelhecer bem. A mulher comum perde, em média, 23% da massa muscular entre os 30 e os 70 anos. Quanto mais você perde, mais envelhece. Exercícios podem fazer aumentar essa massa muscular, mesmo que você esteja com 90 anos! Se manter fit também pode prevenir casos de demência.
  5. Mantenha-se sociável – Amigos e familiares podem fazer você viver mais. Quem tem laços sociais fortes têm 50% chance de viver mais, dizem pesquisas.
  6. Proteja a sua pele do sol – Sol demais, já sabemos, causa rugas e até câncer. Quanto à produção de Vitamina D: bastam pouquíssimos minutos ao sol.
  7. Durma bem – Você provavelmente já sabe que deve dormir entre sete e nove horas por noite, que é o que ditam pesquisas. Não dormir bem aumenta o risco de obesidade, doenças do coração e diabetes. Cochilos também ajudam a melhorar a memória. Além disso, durante o sono o seu corpo produz o hormônio do crescimento que ajuda a restaurar os níveis de colágeno e elastina, essenciais para manter a pele jovem. Dormir pouco, também é bom dizer, acelera o processo de envelhecimento do cérebro.

Nada que não realmente soubéssemos, mas sempre com coisas novas. Sempre bom lembrar, certo? Se vamos viver muito tempo, que seja da melhor forma!

Como se tornar um “SuperAger”, a “Super Pessoa de Idade”

Elderly in superhero costume isolated on white background

Existe um determinado grupo de pessoas que os cientistas estão chamando, principalmente nos Estados Unidos, de “superager”, ou seja, os super “pessoa de mais idade” – pessoas mais velhas, mas com características superiores. O neurologista Marsel Mesulan diz que os superagers não são pessoas apenas que têm boa memória ou uma mente um pouco acima da média pra idade, mas que estão no mesmo nível de jovens de 25 anos que estão plenamente em forma!

Outra neurologista, Lisa Feldman Barret, estudou 17 desses “superagers” (acima dos 65 anos) e descobriu que partes do cérebro deles, em comparação ao cérebro de pessoas “normais” da mesma idade, eram mais espessas, mais grossas mesmo. Essas áreas, poderia se imaginar que seriam ligadas ao raciocínio, ao cognitivo, mas, na verdade, são  o sistema límbico e o lobo da ínsula, regiões do cérebro responsáveis pelo emocional! Isso já mostra o quanto questões como “obstinação”, “vontade” e “garra” contribuem que se forme esse superager.

Mas, como se tornar uma super-pessoa-de-idade? Depois de se descobrir que essa área responsável pelo nosso emocional também é responsável pelo estresse, linguagem, funcionamento dos cinco sentidos e até regulação dos órgãos internos, os cientistas foram adiante. Os cientistas ainda estão estudando que atividades realmente funcionam para que a pessoa se torne um “super”, tenha um super cérebro e um super físico, mas algumas coisas já são apontadas:

  • Exercícios vigorosos – até deixar exausto mesmo
  • Atividades mentais quase extenuantes (como problemas matemáticos)

Pois é, nada fácil. Os cientistas mesmo dizem que é comum que o caminho para se tornar um “super” seja difícil demais para a maioria, que grande parte sinta-se cansado demais e até frustrado. Mas os estudiosos também dizem que essa “dor” seria a construção dos músculos, mesmo os mentais.

Então as palavras cruzadas e o Sudoku não bastam, tem que ir até não suportar mais…e prosseguir, sem desistir. Aprender um novo idioma ou aprender música seriam bons exercícios para o cérebro. Nadar e correr, para o corpo. E, assim, você começa a construir uma camada mais “casca grossa” no seu cérebro, e, talvez, torne-se também uma super-pessoa-de-idade. A dica é começar já!

No site do Journal Neuroscience você vê o estudo completo.

No site do The NY Times você vê um bom resumo sobre o assunto.

(ambos em inglês – pra já começar a exercitar o cérebro rs).