Noite para dançar no Recife: Camaleão

noite dançar recife camaleão

Quando falo a respeito do blog pra pessoas de 40 anos é bem comum que alguém me peça pra fazer um post sobre lugares pra sair pra dançar, mas que não seja “cheio de gente novinha”. A verdade é que não sou de “sair pra dançar” e, nas raras vezes que faço isso, não me importo muito se está cheio de novinhos ou de gente bem mais velha, desde que eu esteja com meus amigos – e tá ótimo. Então posso ir pra uma Odara e pra um Clube das Pás (nunca fui, mas adoraria), que tá legal.

Mas, se é pra falar de um lugar “da night” recifense onde você certamente encontrará o povo entre 40 e 50 anos, este é o Camaleão. O bar existe há décadas e tem a seguinte proposta: lugar pra beber e dançar. A casa tem DJ e o som é, majoritariamente, de músicas (quase totalmente gringas…não lembro se tocou música brasileira) dos anos 80 e 90. Muito rock e pop, geralmente.

Então pode contar com gente soltando o gogó e dizendo “eita, lembro dessa!” e relembrando de momentos bacanas de anos passados.  É um lugar que já existe há tanto tempo que é comum que a gente se espante com um “nossa! ainda existe???” quando alguém convida pra ir pra lá.

O Camaleão cobra entrada (fui na sexta-feira da semana passada e estava por 25 reais), então já vá prevenido pra somar isso à conta do que vai consumir por lá. Se você tiver menos de 40, talvez fique entre os “caçulas” da casa. Sim, tem bastante gente paquerando e sendo paquerada, justamente por causa do tipo de público que o Camaleão recebe, mas não é nada ostensivo ou constrangedor. Pode ir de boa, que o objetivo ali é, principalmente, se divertir, cantar, dançar, de boas, tranquilamente, e passar bons momentos.

Pronto, já fica a minha sugestão pra você programar a sua night. Se liga na fanpage do bar pra ver a programação!

Aquelas séries com referências aos anos 80 e 90

Vibes retrô sempre rolam, de tempos em tempos, né? Mas ultimamente tem acontecido uma coisa bacana nas séries de TV: referências a décadas que a gente, de 40 anos, conhece bem por ter vivido!  Dá uma olhada:

Stranger Things

Quem assina Netflix, provavelmente, viu. A série se passa em 1983 e faz referências a vários filmes de sucesso da própria década de 80, como ET, Conta Comigo, Contatos Imediatos e outros. Aqui tem um vídeo com as várias referências, bem bacana:

References to 70-80’s movies in Stranger Things from Ulysse Thevenon on Vimeo.

The Get Down

the get down

Essa série, novinha em folha, também da Netflix, vai um tiquinho de nada mais longe do tempo: 1977.  O ambiente é o bairro do Bronx, em Nova York, bem decadente e violência e marginalização em alta. A série tem foco na cena musical: a disco dancing começava a dar lugar ao hip hop. Claro que, por esse motivo mesmo, do hip hop, a pegada de mostrar os movimentos sociais e políticos, discursos e ações (como o grafite e outros elementos da cultura underground) aparecem com bastante força. Muito bacana, ver mais ou menos como eram as coisas quando o ritmo tomava seu lugar no mercado.

Unbreakable Kimmy

unbreakable kimmy

É uma comédia bem nonsense. A trama se passa em torno de Kimmy, que, depois de ter sido sequestrada e passar 15 anos presa em um esconderijo subterrâneo com outras mulheres e um pastor doido, volta ao mundo real, muda-se pra Nova York e tem que reconstruir a sua vida, se adaptando ao que há de novo. Como quando Kimmy foi sequestrada ela ainda era uma adolescente, ela é um bocado boba e faz muitas referências a coisas da década de 90, como a série Fraisier, o filme Rei Leão ou o uso de muitas cores neon/fluor. Eu gosto de humor nonsense, mas a série ainda tem outras pegadas bem bacana: uma é a do otimismo e outra, que a personagem “prega”, de você ser o que quiser ser, desde que seja pra ser feliz.

Apenas um Show

apenas um show

Passa no Cartoon Network, mas acho bem o tipo de “desenhos para adultos” (como Simpsons, Futurama e outros, sabe?). É daqueles programas tão psicodélicos que ~tenho pra mim ~que esse pessoal toma/fuma/bebe/cheira/come/passa no corpo ~uma coisinha~ quando faz os roteiros. Só pode ser, minha gente! Pode conferir, que tem muitas referências aos anos 80, especialmente ao cinema.

Então é isso, se dá aquela nostalgia, mesmo de tempos em que éramos apenas crianças, mas que nos trazem coisas à memória, basta ligar a TV ou Netflix ao seu alcance pra, pelo menos na sua imaginação, reviver aqueles momentos.

Fantasias de carnaval anos 80

O carnaval chegou! Talvez não oficialmente, mas já tem gente foliando.Que tal aproveitar a data para relembrar os anos 80, que quem está pela casa dos 40 anos lembra muito bem! Então olha aí algumas fantasias para quem tem quarenta anos relembrar a década mais brega e divertida de todos os tempos:

fantasia de chacrinha

Vai pro trono ou não vaaaai? Vaaaai! Chacrinha é ícone dos anos 80 e a roupa era um carnaval a cada programa! Um paletó ou só um colete de paetês, cartola colorida (nas lojas do centrão você acha facilmente), bermuda ou shorts coloridíssimos, um relógio pendurado no pescoço e uma buzina e tá feita!

fantasia cindy laupermadonna-80s-look

Madonna ou Cindy Lauper? Lembram que havia gente com essa dúvida lá pelos anos 80? Eu curtia as duas e acho que ambas servem de inspiração para o carnaval. Sobreposições, cores, rendas, rabos de cavalo muito loucos já servem bem. Se a proposta for ser a Cindy, não esqueça de passar um spray colorido no cabelo, afinal, “true colors, true colors…”

menudoCores, shortinhos ou calças coladinhas, faixinha na testa, regatas…pode abusar das cores, principalmente em tons neon. Não se reprima!

garota rosa shocking

É para ir a um baile? Quer fantasia de casal? Vai de duplinha de amigos do filme “A Garota de Rosa Shocking”, aquele filme clássico e sempre ótimo, da Molly Ringwald!

yuppie - the yuppie handbook guia

Arruma aí um celular tijolão que esteja no fundo de um baú e faz de adereço da fantasia de yuppie. A imagem aí acima é do “The Yuppie Handbook” e traz direitinho o guia para se mostrar como o “coxinhat/mauricinho” dos anos 80/90.

E aí, curtiu? Que outras fantasias do tipo “quem tem mais de 40 vai lembrar bem” vocês sugeririam para ir para a folia?