Papo de 40

É isso que acontece quando você junta amigos que têm 40 anos de idade pra falar sobre…ter 40 anos de idade hahahaha! A gente falou sobre dores, problemas de visão, cabelos brancos, ter humor com a gente mesmo e, claro, riu pra caramba! Dá uma olhada pra ver como foi. O papo foi transmitido ao vivo na fanpage do blog. Curte lá!

Eu quero conhecer você! [Pesquisa #Novos40]

 NOVOS40 PESQUISANão sei se já contei aqui, mas eu tenho um blog pessoal chamado “Eu falo sozinha”. Lá eu normalmente escrevo sobre coisas pessoais – isso quando eu escrevo, porque pode ficar um tempão parado. Mas, sabe, aqui eu não quero “falar sozinha” e, para isso, eu quero descobrir quem são as pessoas com idade a partir dos 40 anos (ou mais, ou menos), o que elas gostam de fazer e, principalmente, que assuntos gostariam de ler em um blog voltado para elas.

O Novos40 não é um blog feminino, ele é feito para todos. Então, meninos, não se acanhem: tratem de também responder a pesquisa e compartilhá-la com seus amigos, ok? Podem começar DJÁ (Walter Mercado feelings)! Para isso, basta clicar AQUI e responder lá. Depois compartilha, tá? Isso vai me ajudar muito!

Obrigada, todo mundo! Estou louca pra conhecer vocês! <3

 

Blogs de moda pós-40

notdressedasalamb photo blogs 40 anos

Olha, a respeito de moda para pessoas a partir dos 40 anos só posso dizer uma coisa: eu uso o que eu quero e não acho que nessa idade ninguém deve mais muita explicação a seu ninguém. Simples assim. Mas isso porque normalmente sou bem básica e tento usar o bom senso – mais baseado no “fica bem / acho que não está legal” mais do que no fator idade.

Se você é do tipo que gosta de dar uma olhada em blogs de moda pra ver as novidades que estão rolando por aí, e o que os blogueiros recomendam, mas sente falta de algo que combine mais com você, trago uma listinha interessante: fashion blogs voltados para pessoas com mais de 40 anos. Confere aí:

Not dressed as lamb – é da britânica Catherine Summers. Gosto do estilo bem prático e despojado dela.

That’s not my age – é definido como um “guia de estilo para crescidos” e é da jornalista de Moda do jornal The Guardian. O estilo é mais ousado, bem bacana.

Lady of Style – achei o estilo mais sério, meio “senhoril”, sabe? Não é muito meu estilo, mas pode ser o seu.

Does my bum look 40 in this? – achei o nome do blog engraçado. Tem estilos mais moderninhos misturados a outros mais práticos, para o dia-a-dia.

Project 40 – lógico que os homens não poderiam ficar de fora! Esse blog aqui é para os quarentões estilosos.

Mas se você achar que o estilo que esses blogs da lista acima trazem um estilo muito caretinha, você não se identifica ainda com eles, fica uma dica: dá uma olhadinha neles, confere também o que tem nos blogs mais conhecidos – aqueles mesmos que você acha que tem roupas para pessoas mais novinhas, mas que dá pra aproveitar muita coisa, junta uma algo daqui, outra dali e faça o seu próprio estilo!

Gravidez depois dos 40

gravidez depois dos 40

Passou o dia das mães e não falei nada a respeito aqui no blog. Aliás, não tenho colocar nada aqui e o motivo é simples: estou de férias, estava viajando e me dediquei com empenho à tarefa de não fazer nada (relacionado a trabalho, pelo menos).

Mas sempre é tempo de falar sobre um assunto importante como as mães e escolhi começar um tema que tem bem a ver com o blog: ficar grávida depois dos 40 anos de idade. Taí uma das poucas coisas que realmente me preocupam nisso de idade: chegar em um ponto que não possa mais ter filhos. Sim, eu gostaria de ser mãe, mas me conheço e sei bem que não toparia uma produção independente de modo espontâneo, nem engravidar de um cara qualquer, com quem eu não tenha um relacionamento de fato. Parece antiquado, talvez seja, mas eu sou assim, gostaria que, se tivesse um filho, fosse de alguém que pelo menos um dia tenha sido importante pra mim, de alguma forma.

Bem, o fato é que se eu tiver filhos, serei uma quarentona mãe de bebê. Levando em conta que na semana passada estive com a minha ginecologista e ela disse que, de acordo com meus exames, devo demorar bastante ainda para entrar na menopausa, ainda há chances. Então procurei saber mais detalhes sobre ser mãe depois dos 40 anos. Aliás, o número de mulheres que decidem engravidar apenas depois dessa idade vem aumentado bastante a cada ano, por um motivo bem simples: a dedicação ao trabalho e ao crescimento na carreira fazem com que adiem o plano de começar a própria família.

Quando comecei o post lembrei logo da Samantha (@samegui), do blog “A Vida Quer“. Quem a conhece pôde acompanhar quando ficou grávida de Manu (que já está com dois anos). A Sam já era mãe de dois adolescentes quando engravidou, sem planejar. Era a menina que sempre quis. Ela já seguia um estilo de vida saudável, com alimentação correta e tudo mais, mas também teve cuidados especiais, já que é, de todo modo, uma gravidez de mais de 40. Manu chegou saudável e linda e continuamos a acompanhar a sua vida, a educação que tem recebido, o modo de viver e todo o amor que tem na família. E sabe o que? É reconfortante saber que foi e continua tudo bem.

Sim, é preciso ter consciência que uma gravidez em uma mulher com idade acima dos 40 anos normalmente demanda mais cuidados do que em uma grávida mais jovem. Isso porque é mais comum, a partir dessa idade, termos problemas como pressão alta ou diabetes, que se agravam ainda mais na gravidez. O coração também trabalha com mais intensidade, assim como a circulação, então é preciso que tudo esteja na mais perfeita ordem e é preciso observar tudo com mais cuidado, porque o risco para uma grávida +40 é maior mesmo. Isso sem mencionarmos que o risco de abortos espontâneos são mais comuns a partir dessa idade, bem como os casos de bebês com algum problema na sua formação.

Bom, a minha avó materna (já falecida) teve o filho caçula aos 40 anos – isso nos anos 50. Tudo era bem diferente naquela época. Ela e meu avô já tinham outros filhos, a gravidez não tinha sido programada (obviamente) e ela sentia uma certa vergonha em ser uma grávida “velha” (para a época). O médico a atendia em casa, porque ela não queria que a vissem naquele “estado”. Mas deu tudo certo e meu tio Cláudio, de quem herdei o nome, nasceu bem, recebeu todos os paparicos da família e é um homem adulto, com filhos também já adultos.Ou seja: se deu tudo certo com ela há mais de meio século, por que não poderia dar comigo hoje, quando temos mais acesso a cuidados médicos e melhor acompanhamento.

Não tenho vontade de ter uma produção independente, fazer fertilização ou engravidar de algum cara que não tenha significado nada para mim, entende? Pode parecer careta para alguns, mas é assim que eu quero pra mim. Se acontecer, ficarei feliz. Se não, paciência – não seria a primeira vez que não aconteceria algo que eu quisesse, afinal. Ainda tenho um exame para fazer, que vai me mostrar como estão os miomas que carrego e se é caso de cirurgia (já passei por isso uma vez, se for necessário, passarei de novo) e que vai determinar meu grau de fertilidade. Aí só vai faltar um “detalhe”, que vocês sabem bem qual é. ;)

É isso. Se você teve filhos depois dos 40 anos de idade, me conta aqui nos comentários como foi, que eu realmente quero saber.

P.S. Aproveito para deixar alguns links sobre maternidade +40 que achei interessantes:

Mãe aos 40

– Esse texto no site do IPGO

– Esse texto no Canal Baby Center, que mostra as vantagens em engravidar depois dos 40

– Essa matéria no site da Abril sobre os riscos da gravidez pós-40

P.S. O que vocês achariam de também fazer um post sobre homens que se tornam pais a partir dos 40 anos?

Aniversário com tema “Anos 70”

aniversário 40 anos anos 70 tema

Completar 40 anos é algo que merece uma boa festa. Afinal, você chegou aos “enta” mostrando que está com toda a energia para o que mais vier pela frente. Recentemente a mulher de um primo meu, a querida Liu, que mora em Aracaju, celebrou os 40 anos com uma baita festa, que soube que foi bem bacana. Como tema ela escolheu os anos 70, com umas pitadinhas de anos 80.

aniversário de 40 anos anos 70

Na decoração, muitas cores em tons psicodélicos, globo de discoteca, Atari e baleiro com Chiclets, Xaxá e 7Belos, que a gente ama desde sempre. Claro que o gelo seco, pisca-pisca e até luz negra não foram esquecidos. Aliás, um dos bolos também tinha o clima “disco” e outro (outroS, na verdade) eram na forma do brinquedo Genius. Adoraria ter ido a essa festa, parece ter sido muito bacana! Fica a ideia para quem quer comemorar a chegada aos 40 anos. Aliás, adoraria ver de que forma vocês comemoraram a chegada à esta idade. Me contem aí!

P.S. Agradecimentos a Liu, que permitiu que publicasse as fotos da festa dela e minha prima Karol, que cedeu as imagens (feitas com o celular, como devem ter percebido – mas que já serviram bastante para inspirar, concordam?) :)

Mudar de carreira depois dos 40: será que dá?

mudar carreira depois dos 40

Um ano novinho em folha vindo por aí e muita gente começa a fazer planos para os dias que estão por vir. Isso inclui, algumas vezes, mudar de carreira. Mas, a gente sabe: isso já não é tão fácil, menos ainda para quem já passou dos 40 anos. Mas não pense que é tarde demais, ainda dá pra mudar, sim, em qualquer idade! A questão é que você vai ter que se dedicar bastante a isso, como teria com qualquer outro negócio, mas aqui a questão é mostrar o seu diferencial e as vantagens de contratarem uma pessoa com mais idade.

A questão da experiência pode ser bem positiva, se mostrada do modo correto. É possível, afinal, que você tenha passado por situações que os mais jovens ainda não vivenciaram e saberá com mais facilidade como agir naquele momento. Também pode ser que, a esta altura do campeonato, você já tenha formado uma boa rede de relacionamentos – isso conta bastante, em qualquer tipo de trabalho. Além disso, já sabe que comportamentos podem atrapalhar o sucesso de uma carreira e já tem maturidade para saber como lidar com diversos públicos.

Bem, o Uol publicou uma matéria bem interessante, com dicas para quem quer mudar de carreira mas acha que já passou da idade. Pode tratar de arregaçar as mangas e “botar pra moer”! Ainda dá tempo de traçar e seguir novos rumos, sim!

Cortes de cabelo para quem chegou aos 40 anos

Quando a gente quer mudar a aparência, parecer mais jovem/madura/descolada/séria ou apenas diferente, quando cansa da gente mesmo e quer variar um bocadinho é comum recorrermos a uma técnica: cortar o cabelo! Há alguns meses eu mesma mudei meu corte de cabelo. Depois de muitos anos alisando com tudo que era técnica (não me arrependo) e com ele longo, longo-parece-promessa, médio e curto, resolvi que queria meus cachos de volta, mas de um jeito que não ficasse parecendo uma arapuca. Então recorri a Ed Silva, do Unique Coiffeur mais uma vez. O mesmo que fez minhas luzes, não sei se você viu quando postei aqui.

Citei logo com quem fiz porque é preciso dizer: se você vai radicalizar (era pra meus cachos reaparecerem depois de mais de 10 anos, gente!), procure um cabeleireiro que seja de sua total confiança. Afinal, todo mundo sabe que “cabelo cresce”, mas muita gente esquece que demora um pouco. Então, lancei o desafio pra Ed fazer meus cachos reaparecerem (eu estava deixando crescer há um tempinho, então o cacheado já estava por baixo do cabelo alisado) e, enquanto isso, conversei com ele sobre cortes de cabelo adequados pra quem é 40+.

long hair

Bem, pessoas de 40 anos de idade de hoje (as #novos40) não aceitariam que fosse “imposto” um corte de cabelo “adequado” à idade, certo? Ainda bem que essa foi a primeira coisa que Ed falou “não existe isso de ‘corte certo’. É o que fica bem para a pessoa, independente da idade”. Mas ele faz o alerta: “o único corte que realmente não fica bem nas mulheres dessa idade é aquele liso bem longo e reto, como a de adolescentes de 15 anos. Isso é querer forçar a barra pra parecer mais jovem. Vale usar longo, mas a sugestão é abrir um pouco, usar camadas aumentadas, que modelam o rosto!.Ela não deve colocar toda a sua força no cabelo, mas descobrir que tem outros pontos fortes”. Ele ainda alerta que cabelos muito grandes fazem a pessoa aparentar ter centímetros a menos.

Corte long bob

Corte long bob

O corte mais usado por mulheres dessa idade – e o mais difícil de errar – é o chamado “long bob“., um corte médio, mas com um repicado suave, bem moderninho, nada muito certinho. “O long bob é um ótimo corte, porque como ele vai até o final do pescoço, acaba por corrigir ombros, disfarça queixo e papada e ainda deixa a mulher com aparência de postura mais reta”, diz Ed, que completa:”é um corte versátil, que combina com a mulher moderna, elétrica, cheia de atividades e vaidosa. Se o cabeleireiro for um bom visagista ele saberá valorizar os pontos fortes e disfarçar os fracos”. Há também um corte entre o curto e o médio, muito bom para mulheres que tem o dia-a-dia mais agitado.

curtinhos

Quer usar curtíssimo? Também pode! “Cortar curtinho é para mulheres de personalidade forte, que não é apegada ao cabelo e leva uma vida dinâmica”, disse Ed. A vantagem desse corte é que não leva muito tempo para pentear, mas é preciso cuidar pra não ficar estranho. Dependendo do corte, dá pra variar o penteado.

julho 2014

Em suma: é você que decide o seu corte de cabelo, não o que revistas ou programas de TV dizem. “Mais do que a idade, é o estilo de vida que define qual o melhor corte de cabelo”, diz Ed. A propósito: Ed conseguiu descobrir meus cachos e estou curtindo meus cabelos como há muitos anos eu não curtia. No começo era quase um long bob, agora já cresceu um bocado e é MESMO um long bob (:P). Bem prático, me deixou mais jovem e “de bem” comigo mesma.

Status: “queria, não aconteceu, tudo bem”

Faz tempo que não coloco uma divagação minha aqui no blog. Mas esses dias me veio à mente um assunto que deve ter entrado na pauta das minhas conversas um sem número de vezes: casamento. Aliás, dois: casamento e filhos. Bem, fiz 40 anos e não aconteceu de casar nem de ter filhos.

Tudo bem, não é nada incomum, iguais a mim tem um monte de mulheres por aí. Há as que nunca quiseram nem uma coisa nem outra, as que só queriam casar, as que só queriam filhos, mas uma coisa me chama atenção: grande parte das mulheres que já conheci pessoalmente e estão na mesma situação que eu se sente na obrigação de dizer “estou ótima”, “maravilhosa”, “melhor assim”, “homens não prestam” (ok, levei em consideração o casamento hetero, apenas porque é minha realidade, mas, se não é a sua, que seja “não tem quem preste etc”, ok?). O “nunca quis” aparece muito mais do que imaginam.

Claro que conheço muita gente que nunca pensou mesmo nessa vida casada-filhos-etc e acho esta uma decisão normal – afinal, cada um deve ser responsável pelo seu próprio destino e isso de seguir regras tradicionais que a sociedade espera (espera mesmo?) já não cabe em nosso tempo. O que não compreendo é: se você já sabe que não tem essa obrigação, por que não pode dizer que queria, mas não aconteceu e ficar bem com isso? “Até queria estar casada e com filhos. Pensei que a esta altura do campeonato estaria. Não aconteceu. Mas ok, estou bem” foi minha resposta, algumas vezes.

Não entendo quem se espanta com isso. Não aconteceu, mas eu estou bem. Pode acontecer, ainda – ou não. E tudo bem, também. Acho negar um desejo algo tão imaturo! Sem obsessão, drama, tristeza, mas sem desprezo também ou um olhar de melhor/pior que outros apenas por isso. A idade começa a ensinar que nem todos os caminhos se mostram como a gente imaginava que se mostrariam, então aprende a caminhar bem nos caminhos que nos apareceram. É isso.

E vocês, o que acham a este respeito?

Um item cumprido na “lista pós 40”: voltei a ter cachos!

cabelo cacheado cabelos cacheados curl curled hair

Pouco depois de ter começado o Novos40, em fevereiro, publiquei aqui uma lista de coisas que eu tenho vontade de fazer depois dos 40 anos de idade. Lembrando: as listas “tenho que fazer até X idade” são bem comuns, mas preferi uma em que só tenho a idade do ponto de partida, mas não um limite. Quem não viu essa minha lista (que é bem boba e digo logo que vai ser cumprida – ou não – naturalmente, sem me forçar a coisa alguma).

Enfim, na lista tem “talvez deixar de ‘alisar’ os cabelos e voltar a ter (muitos) cachos”. Missão cumprida! Passei um tempão sem saber o que fazer com as minhas madeixas,  só sabia que não estava muito certa se queria continuar alisando (já havia mais de dez anos que fazia tratamentos como progressiva, escova inteligente etc.). Então resolvi voltar ao salão Unique, lá em Casa Forte, para as mãos de Ed Silva, um dos melhores cabeleireiros que já conheci na vida (aviso logo que não é #ad nem jabá, hein, é só recomendação mesmo). Analisa daqui e dali, muitos cortes e meus cachos reapareceram! Ele nem havia concluído ao trabalho e eu já gostava do que via.

Bem, isso foi há umas três semanas e, desde então, só escuto elogios. Gente dizendo o quanto ficou melhor, outros falando que fiquei com aparência muito mais jovem e até quem dissesse que também vai deixar o cabelo crescer, só para cortar os fios alisados e deixar os cachos reaparecerem, como eu fiz. Poderia ter retorno melhor que esse?

Só posso dizer que estou apaixonada pelo meu “cabelo novo”. Se um dia voltarei a alisar? Pode ser que sim. Farei o que for mais conveniente pra mim, mas, por enquanto, ficará do jeito que está. Foi algo bobo da lista? Talvez seja, mas para mim é um começo bem significativo.

Ah, eu aproveitei o dia com Ed, lá no Unique, para pegar material para dois posts: um sobre o que fazer quando os cabelos brancos começam a aparecer e outro sobre cortes de cabelo para quem tem mais de 40 anos de idade. Garanto que vem coisa boa por aí, podem aguardar esses posts!