Tendências 2020

Se tem uma coisa que gosto é de saber sobre tendências – moda, decoração, gastronomia…qualquer assunto me interessa e entendo que qualquer um deles pode ser resumido em um: comportamento. Isso porque dizer que alguma coisa é ou será tendência é dizer como grande parte das pessoas vai se comportar, o que elas vão fazer, consumir etc.

Entre os vários relatórios sobre tendências para 2020 que eu li, boa parte diz que os anos 90 estão de volta, ou, pelo menos, grande parte das coisas que nós, acima dos 40, vimos naquela época estarão de volta. Bom, exatamente em 1990 eu estava com 16 anos, então isso diz bastante sobre minha adolescência e iniciozinho da vida adulta – talvez de muitos de vocês que leem o blog também. Então vamos ver algumas dessas coisas que deverão voltar, de acordo com um dos melhores relatórios que li: o do Pinterest:

Música

Pode apostar na volta de sucessos da música baiana, por exemplo. Vai ter muito “ô, Miiiila” e “a cor dessa cidade sou eeeeu” tocando. Pode tirar seu figurino de axé music do armário e vamos lá aprender os passinhos dessas músicas – e dos pagodões clássicos – tudo de novo. Para quem curte as ~internacionais, o hip hop, que já começou a dar as caras novamente, também estará bastante forte.

Moda e Estilo

Levando em conta as tendências musicais, pode tirar do armário o seu top e as roupas super coloridas, que eles estarão nas ruas novamente. Porém, como moda não é igual pra todo mundo – ufa! Do mesmo modo, as roupas folgadas do hip hop. O estudo mostra que o finalzinho dos anos 90 e, ainda mais, início dos 2000 prevalecerão, então estamos novamente com aquela tendência camisetas com inscrições, por exemplo, muito jeans (look total) e – quem sabe? – talvez até o grunge dê as caras.

Comportamento

Claro que moda e música se referem a comportamentos, mas existem outras ações, atitudes que deverão acontecer no ano 2020 que serão bastante marcantes. Um exemplo está no pensamento “sem gênero”, ou seja, não binário ou, ainda, melhor explicando: cada vez menos teremos o “isso é para meninos/homens e aquilo é para meninas/mulheres”. As coisas deixam de ter essa divisão e se tornam “é para quem quiser”, assim como muitas pessoas são o que elas sentem que são e pronto. Que tal nomes que servem para meninos e meninas? E um smoking em forma de vestido? E bonecas/bonecos, carrinhos e demais brinquedos sendo simplesmente para quem gostar deles, sem definir se são femininos ou masculinos? Isso já começou e deve ser deste modo, cada vez mais. É inclusivo e libertador!

É um novo tempo? Sim, todo dia é um novo tempo! Essas tendências, para os mais atentos, já estavam bem claras e já estão aí, na verdade! Vai incomodar alguém? O que é novo sempre incomoda. Mas é isso: até o nosso próprio corpo é incômodo enquanto cresce! Faz parte do processo de evolução. Sugiro que você dê uma olhada nessa pesquisa do Pinterest e fique por dentro de tudo que já nos rodeia e o que ainda virá por aí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *