Romãs para combater o envelhecimento

A romã, aquela fruta que por aqui se come principalmente nos finais de ano, pode ser uma aliada no combate ao envelhecimento. É o que dizem pesquisadores da Universidade de Lausanne, na Suíça. A notícia não é de hoje, é de 2016, mas eu ainda não havia publicado aqui no blog, então tá valendo. Os cientistas descobriram na fruta uma substância chamada urolithin A, que aumentou nos animais a resistência pra correr em 42%.

Essa substância é transformada no intestino e faz com que as células se protejam contra o envelhecimento, reciclando os componentes das mitocôndrias. Isso significa que não adianta se encher de romãs, porque o que vale mesmo é o elemento já transformado no intestino – e cada um é um, não reagem todos do mesmo modo, então nem todos produziriam a urolithin A. Mas, veja só, pode ser que venha um suplemente alimentar poderoso e totalmente natural por aí, que nos encha de energia! Os testes em humanos já começaram a ser feitos. Aguardemos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *