Bridget Jones vai ter um Bebê!

bridget-jones-gallery-01

Fui ver o novo filme de Bridget Jones, O Bebê de Bridget Jones” e, devo dizer: fui com um pé atrás, porque quando li o último livro da série, “Bridget Jones: Louca pelo Garoto” (Helen Fielding), eu não curti, perdi um pouco do encanto pela nossa querida jornalista britânica, sabe? Mas, enfim, recebi o convite pra ir à cabine de jornalistas do filme e recuperei todo o amor, carinho e amizade por Bridget, essa nossa amiga querida, que bem poderia ser uma leitora do Novos40, já que tem 43 anos.

bridget-jones-gallery-06

Enfim, fiz uma listinha de dez impressões, pensamentos e outras coisas bem minhas sobre O Bebê de Bridget Jones:

  1. O filme não tem um roteiro baseado em livros Bridget. É como se fosse feito nos  “livros apócrifos” a respeito Jones. Portanto, você não vai ter lido sobre essa fase, o que é bem bacana, pra se surpreender – como se algumas coisas não fossem bem previsíveis em comédias românticas, né?
  2. Príncipe encantado, que não tem título de nobreza, mas é rico pra danar e que coloca sapatinho no pé e tudo? Só mesmo numa comédia romântica! Se ele for Patrick Dempsey, ainda…eitAH!
  3. O descaso com que ela trata a profissão no livro “Bridget Jones e o Garoto” é o mesmo de “O Bebê de Bridget Jones”…e não acho que é por também ser jornalista, mas por saber quanto valorizo ter meu próprio dinheiro, mas isso me irrita na personagem, desde sempre.
  4. Continuo querendo ser amiga dos melhores amigos de Bridget – e dela, claro.
  5.  Bacana o modo como os possíveis pais do bebê de Bridget  (e o pai dela) a tratam, nesse imbroglio – confesso que esperava, já com pedras nas mãos, algo mais machista de Mark Darcy – que, aliás…
  6. Mr. Darcy, que evolução, hein…envelhecendo com a mente bem melhor, ahn? Tô curtindo…
  7. Também quero fazer um camping, ou melhor, um glampimgo tal acampamento com glamour (glamour + camping = glamping). Ridículo, eu sei, mas e daí? Depois dos 40 adoraria me dar esse luxo, isso sim! Aliás, falei sobre esse tipo de acampamento em um post antigo aqui no blog, viu?
  8. Não fui a única do cinema a rir de me acabar. Todo mundo que estava no cinema se acabou em gargalhar. :D
  9. Ok, preciso confessar: me emocionei em várias cenas e até caíram algumas lágrimas. Lembrei do namorado que foi ao cinema comigo assistir o primeiro Bridget Jones e eu achava ser meu Mr. Darcy, em 2001 (o namoro acabou no ano seguinte), lembrei dos diários que tive, da possibilidade de ser uma quarentona solteira e…caíram lágrimas.
  10. Enfim, lembrei que ano que vem farei 43 anos, idade da personagem, que, no filme está grávida e eu não tenho filhos e nem sei se quero tê-los!  Mas o filme, no final de contas, é sobre um novo passo na vida da personagem.

bridget-jones-gallery-05

É isso: compre o pacotão de pipoca e vá curtir a jornalista britânica mais amada, que agora também é #Novos40: aos 43 anos, O Bebê de Bridget Jones é bem filme mesmo, totalmente irreal,, comédia romântica boa de assistir, que a gente queria que acontecesse, pelo menos uma partezinha e é pra se divertir, não pra analisar. Estreia na próxima quinta-feira (29) nos cinemas. A diversão é mais que garantida!

Fotos: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *