50 tons de polêmica

50 tons de cinza

Antes de tudo, me desculpem pelo título ridículo, não resisti. O negócio é o seguinte: na semana passada o filme “50 Tons de Cinza” entrou em cartaz.Como se sabe, o filme é baseado na trilogia de livros da inglesa E..L. James e conta a história do milionário Christian Grey (daí os tons de cinza, que tem mais a ver com as várias faces do personagem que com cores, exatamente) e da universitária Anastasia. Bom, eles iniciam um relacionamento que se mostra baseado em presentes caros, interesse, curiosidade, paixão, obsessão e sadomasoquismo.,,e amor, dizem.

Na época do lançamento os livros foram descritos como romances eróticos feito para mulheres mais velhas, a partir dos 40 anos, sendo grande parte casada. O filme é baseado no primeiro livro e chamou a atenção de quem até agora não sabia do que se tratava.  Preciso dizer que não achei os livros uma “revolução sexual” como alguns pintaram. Não sou adepta de sadomasô, mas vi o livro como um romance comum, de mocinha-encontra-príncipe, sendo que ele não é tão príncipe assim e tudo envolve grana e dor. A revolução está só no fato de que teve gente que só agora descobriu que mulher também gosta de sexo por prazer, mesmo quando já são mais “maduras” (TCHARAM!).

Bem, com atenções voltadas para o filme o para os livros surgiram polêmicas:

– Christian Grey é um bandido, que bate em mulher

– Anastasia é uma interesseira, já que se apaixonou depois de ganhar presentes caros

– Todo casal tem seu segredos e o sadomasoquismo é o deles

– Christian se aproveitou da ingenuidade e inocência da então virgem Anastasia

– Anastasia sabe muito bem no que está se metendo

– Tem gente que nunca curtiu BDSM e agora quer tentar – vai dar merda, pra alguns.

– Quem já viu assinar acordo para não contar a ninguém que leva surras na hora do sexo?

– O filme é um atentado ao feminismo

– Cinquenta tons é apenas um romance, como qualquer outro, em que pessoas procuram alguém para amar, com suas qualidades e defeitos

– O filme não tem sexo o bastante, é fraco

– O filme é semi-erótico

Se não curte a história, você acha que vale dar uma olhada no filme pelas polêmicas que levanta? Por enquanto, prefiro não opinar mais do que já fiz. O filme está em cartaz no país todo, então deixo as discussões para vocês. Me contem o que acharam!

Uma ideia sobre “50 tons de polêmica

  1. Pingback: 50 Tons Mais Escuros: O que Virá por aí? | Novos 40

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *