Receita: Brigadeiro de Caipirinha

brigadeiro de caipirinha receita

Semana passada tive o aniversário de minha prima Catarina pra ir e, além de presente e presença, me deu  vontade de fazer algo com cara de festa pra levar. Inventei de fazer um “brigadeiro de caipirinha”. Não olhei receita, fiz da minha cabeça e torci que desse certo – afinal, o pior que poderia acontecer era ter que comer de colher, já que dificilmente daria muito errado com leite condensado, né? Fez muito sucesso e quem viu a foto que postei me pediu também. Resultado: hoje fiz de novo, pra levar amanhã pra turminha do trabalho. Como não dá pra levar pra vocês todos que estão lendo, trago a receita aqui:

brigadeiro de caipirinha receita 1

Misturei numa panela uma lata de leite condensado com uma colher de manteiga e raspas da casca de dois limões (eram pequenos), daqueles comuns mesmo. Mexi no fogo até ficar em ponto de brigadeiro (de fazer bolinha) e coloquei um pouco de cachaça – não sei quanto, deve ser mais ou menos umas quatro colheres de sopa, talvez um cálice de licor – foi de olho mesmo, então coloca aí ao seu gosto. Volta ao fogo até que endureça novamente. Aí é o seguinte: não pode colocar a cachaça desde o início, ou nunca vai chegar ao ponto desejado e, do mesmo modo, provavelmente depois da cachaça não vai mesmo ficar muito durinho não. Coloquei em um prato untado e deixei esfriar na geladeira.

Quando estava frio, untei as mãos, fiz bolinhas e passei numa mistura de açúcar cristalizado com mais casquinha de limão raladinha. Se vir que tá difícil de fazer a bolinha, relaxa, que o açúcar ajuda a fazer e é só passar nele de novo, pra ficar bonitinho. Pronto, coloquei nas forminhas, levei pra festinha e foi sucesso total entre família e amigos. Agora é colocar em prática um outro docinho alcoólico aqui, que estava pensando – quando fizer, também trago a receita ao blog. ;)

Mick Jagger, 72, pai novamente e nenhuma surpresa

jagger melanie

Imagem: The Sun

Olha ele aí de novo! Mick Jagger será pai pela oitava vez, aos 72 anos. Muito bacana, mas não exatamente surpreendente, afinal, homens não têm exatamente um “prazo de validade” ter filhos assim como, infelizmente, as mulheres têm. Aliás, espero que se torne natural que a mulher tenha filhos mais tarde, de forma saudável e feliz – e não me venham com “mas ela vai estar velha demais pra aguentar o pique das crianças”, se isso não vale também para os homens. A mãe do novo Jagger é a bailarina Melanie Hamrick, de 29 anos.

Convenhamos, é surpresa para alguém que ele tenha uma vida sexual ativa? Não, né, minha gente? Aliás, vida sexual longa e próspera para todos, que um dia a gente também estará na casa dos 70 e espera-se que ela seja animada. E, pelo que dizem de Mick Jagger, ~animação~ é com ele mesmo. Então não duvidemos de outros Jaggerzinhos daqui a mais algum tempo. Bote fé no velhinho, ele sabe o que faz.

Mulheres que inspiram

Inspire_Others

A revista Marie Claire do Reino Unido publicou uma lista bem interessante: 17 mulheres líderes mundiais em quem se inspirar. É uma lista forte, formada por mulheres poderosas, de vários países. Aliás, interessante ver que alguns países também têm mulheres na presidência ou como primeiras ministras.

Na lista temos nomes que nos soam familiares, como a da chanceler alemã Angela Merkel, a presidente chilena Michelle Bachelet e a brasileira Dilma Rousseff (independente dos rumos que teremos, é bastante significativo uma mulher ter chegado  à presidência do Brasil). Mas, veja só, Libéria, Lituânia, Coreia do Sul e Croácia também têm mulheres como presidentes! Em breve teremos, ainda, Theresa May como primeira-ministra do Reino Unido e há a possibilidade de Hilary Clinton na presidência dos Estados Unidos! Isso é fantástico!

As mais jovens da lista da Marie Claire têm 48 anos – as presidentes da Croácia – Kokinda Grabar-Kitarovic e a primeira-ministra da Namíbia, Saara Kuugongelwa. Bem, provavelmente a maioria de nós não vai chegar ao mesmo posto dessas mulheres, mas, da minha parte, sinto algo como “ainda dá tempo de eu fazer algo grande, notável” e tê-las realmente como inspirações. Afinal, são pessoas corajosas, que ousam romper padrões. Quem sabe você também se torne – ou até já seja – inspiração para alguém?

Veja a lista completa aqui.

Plástica pra quê? – Entrevista!

cirurgia plastica

Esta semana tive um papo bem interessante com o cirurgião plástico pernambucano Ernani Coelho Alencar. Como as cirurgias têm sido cada vez mais procuradas para corrigir alguns problemas ou retocar partes do corpo para que as pessoas sintam-se melhores consigo e, ainda, estão mais acessíveis, achei por bem trazer essa conversa pra cá. Até porque depois dos 40, de acordo com o próprio médico, temos um público que já sabe no que quer ou não mexer no corpo e com poder aquisitivo pra fazer essas intervenções.

cirurgião plástico ernani coelho alencar

Vamos à entrevista

O que as pessoas com mais de 40 anos normalmente buscam quando pensam em fazer cirurgia plástica estética?

Hoje em dia as pessoas, especificamente, as mulheres de 40 anos são muito diferentes do que eram há alguns anos. Elas têm muito cuidado com o corpo, frequentam academia e fazem dieta. Entre os 35 e 40 algumas estão no pós última gravidez, então querem “arrumar a casa”, cuidar do que ficou fora do lugar, tirar o excesso de pele. É quando muitas colocam próteses nos seios e fazem lipoaspiração, este último também bem comum entre os homens, que querem tirar aquela gordurinha que não sai com facilidade na academia. 

Entre os 40 e os 50 anos é um momento de transição, em que algumas começam a se preocupar também com o rosto. No corpo, continuam as lipo, mas algumas, quando colocam as próteses de mama também já fazem a mastopexia, que é suspender os seios.

Quanto custa, em média, fazer uma cirurgia plástica, hoje?

Depende do local, da extensão e do que vai precisar, mas hoje, com 20 mil reais você faz plástica do que quiser, mesmo as combinadas (cirurgia de mais de uma parte do corpo, como próteses + lipoaspiração). É bem mais acessível do que muitos pensam. 

O que você destacaria de diferente entre as pessoas de 40 anos de hoje de um tempo atrás?

Há pouco tempo quem tinha 40 anos parecia mais com uma pessoa de 50. Hoje quem está por volta dos 40 anos de idade se confunde facilmente com quem tem 30 anos, especialmente no corpo, já que se cuidam bem. Como se cuidam mais, a pele é melhor e os resultados das cirurgias também se mostram cada vez melhores. A próxima geração, que hoje está começando os 20 anos, deveria ficar mais atenta aos de 40 de hoje, porque o sedentarismo e a obesidade estão aí, então é melhor se ligar logo. 

Quais são os motivos que levam alguém a passar por uma cirurgia plástica estética depois dos 40 anos?

Porque querem se sentir bem consigo, vestir uma roupa provocante, por exemplo, e se sentir bem. Algumas dessas pessoas até quiseram fazer antes, mas não tinham condições financeiras ou mesmo diziam que seria melhor “esperar” – por exemplo, erradamente se dizia que só poderiam fazer algum procedimento de mamas depois que engravidassem e tivessem filhos, quando até podem fazer antes. Os homens hoje também têm menos receio de assumir a própria vaidade. 

Depois dos 40 começam a se preocupar com o rosto. Na verdade, depois dos 45 anos vêm preocupações com rugas, linhas de expressão, flacidez do rosto.

O que mudou nas cirurgias plásticas de rosto?

A forma de fazer as cirurgias mudou, as técnicas são diferentes, menos invasivas. Aliás, de modo geral, as cirurgias são menos traumáticas e de recuperação mais rápida. No rosto, a pele não fica tão esticada, os resultados são bem mais naturais do que eram há algum tempo. Não ficam todos com um rosto padrão de quem fez plástica, tem-se um resultado bonito e harmônico, que é o que todos querem. Não querem ficar parecidas como uma pessoa famosa, mas apenas melhorar o que são. 

Por onde normalmente começam?

Normalmente é por algo simples, que não é cirurgia, como o botox. Hoje talvez poque popularizou, há quem fale mal de botox, digam que se usa sem precisar, mas é algo fantástico, nem cirurgia tem resultados tão bons e pode ser feito a cada seis meses, sem problemas.  Depois partem para outras coisas, como levantar pálpebras. 

O que destacaria nesse público de 40 anos?

Homens e mulheres, quando chegam nessa idade, sabem que não têm obrigação de dar satisfação a ninguém – se quer fazer, faz, não precisa pedir autorização a ninguém e nem precisa da opinião alheia. O paciente faz a cirurgia porque quer o melhor para si, querem se sentir bem consigo mesmos. Se há algo que incomoda, vão a um cirurgião plástico e mudam. 

É isso, gente. Não entendam a entrevista como um incentivo para que façam cirurgias plásticas, mas apenas um esclarecimento de como estão as coisas hoje e o que outras pessoas de 40 anos têm feito. Se está feliz do modo que está hoje, maravilha! Se tem vontade de fazer uma plástica, procure um bom profissional, cheque todas as referências e vá.

É lembrar que isso não vai resolver todos os seus problemas e que seus 20 anos não voltarão assim – mas, afinal, nós somos #Novos40, não precisamos voltar no tempo, precisamos é viver bem conosco!

  • O cirurgião plástico Ernani Coelho atende no Recife e em Caruaru e Petrolina. Você acha os contatos dele aqui.

E a camisa xadrez do São João?

Acabou junho, passaram os arraiás de Santos Antônio, João e Pedro. E as camisas xadrez que você comprou pras festas, apenas lava pra tirar o fedor de fumaça das fogueiras e guarda num armário até o próximo ano? Olha, se tiver sido esperto, comprou cores bem lindas e vai continuar usando o resto do ano. Até porque, aqui no blog, que não é de moda, mas de vez em quando tem post a respeito, você já sabe que a máxima é “usar o que está com vontade’, de boas, que a esta altura do campeonato a gente não vê motivo algum pra dar satisfação a ninguém sobre isso.

Mas, se quiser mais uma motivação pra continuar a usar seus ‘xadrezes’, aqui vai: combina super com o inverno, mesmo que ele seja só uma chuvinha aqui e outra acolá. Então aqui vão algumas inspirações na estampa:

 checkered xadrez roupa camisa 1

checkered xadrez camisa 2

Imagens de: Steal the Look, BaldingMen, Carerr Girl Daily, Gurls, WhoWhatWear, Mamabee, Stylecaster

Vá em paz, Bud Spencer!

Imagem: TVM

Imagem: TVM

Ontem morreu Bud Spencer, o eterno dupla de Terence Hill em muitos filmes que fazem parte da infância de muitos que estão 40 anos de idade. Ele estava com 86 anos e morreu de causas naturais. Bud, que na verdade se chamava Carlo Pedersoli, era italiano, começou a carreira de ator em 1949 e ficou conhecido principalmente pelos filmes tipo western spaghetti e pelas comédias bobas, bacanas e cheias de pancadas, estilo Trapalhões.

Aliás, aqui alguns outros fatos sobre Bud Spencer que são menos conhecidos do que sua carreira como ator:

  • Foi nadador profissional, inclusive competindo nas Olimpíadas de 1952
  • Foi funcionário do consulado italiano e até morou aqui no Recife, entre 1947 e 1949
  • O primeiro filme em que atuou foi o drama épico americano Quo Vadis
  • Ele falava seis idiomas
  • Era piloto de avião e helicóptero e até teve a própria companhia aérea

Basta colocar “Bud Spencer” no Youtube que você vai encontrar vários filmes dele, como esse aí embaixo, “Dois Tiras Fora de Ordem”, de 1977, em dupla com Terence Hill (que, aliás, ainda está vivíssimo, trabalhando como produtor, aos 77 anos).

Vá em paz, Bud! Você nos deu muitos bons momentos, cheios de boas gargalhadas!

Como mudar de hábitos depois dos 40?

o poder do hábito

Eu precisava mudar de hábitos. Na verdade, todo mundo que tem algo que incomode a si mesmo precisa mudar o modo de fazer certas coisas. Mas como, aos 42, mudar em mim o modo de fazer e, muitas vezes, até de pensar? Foi pensando nisso que comecei a ler o livro “O Poder do Hábito”, de Charles Duhigg.

É que é tão difícil mudar algo que parece estar “cimentado” na gente, que dá até agonia.  Mudar hábitos alimentares e introduzir uma rotina de exercícios físicos, por exemplo, não é fácil. Só pra citar um exemplo, nesses últimos dias tenho tentado seguir uma dieta com várias restrições, por questões de saúde mesmo, por causa de uma pan-gastrite, e tenho sentido tanta falta de certos alimentos que até fico meio sem ânimo pra comer. Mas existem comportamentos que são ainda mais complicados, como o modo que você se comporta no seu trabalho e em relacionamentos (de paquera, namoro e afins).

Então nesse livro Duhigg mostra de onde vêm os hábitos, como eles se formam e como, algumas vezes, só precisamos de outra motivação, outra “recompensa” – melhor dizer, contrapartida – para que aquele primeiro desapareça. Nossa mente trabalha com deixas, rotinas e recompensas, em um ciclo eterno, até que o quebremos. É interessante ver que os hábitos existem por um processo da natureza mesmo, para que o corpo não precise trabalhar tanto com novas informações. É quase uma “preguiça” do organismo – seguir pelos mesmos caminhos é sempre mais fácil, afinal.  É assim para todo hábito arraigado: roer unha, fumar, não se exercitar e até a obsessão por pessoas.

Não é um passo de mágica, existe um processo, mas mudar de hábitos não é impossível, como muitas vezes nos parece e isso independe da idade. Ou seja: até mesmo pelos seus #Novos80 ainda será possível mudar algo em sua rotina! Isso é alentador, não acham?  Posso dizer que estou tentando mudar algumas coisas em mim – umas coisas mais difíceis, outras menos do que imaginava. Esse livro é um bom ponto de partida e certamente o terei como fonte de consulta ao longo da jornada.

Eu ainda tenho um longo caminho a percorrer, ainda não mudei a maior parte dos hábitos que preciso mudar, mas já começo a dar os primeiros passos. Vamos nessa?

P.S. Aproveitar pra um #ad que vale muito: olha aí o link pra comprar o livro – O Poder do Hábito

 

Na hora do lanche: pipoca!

pipoca

Pipoca-ah! Ontem postei essa foto acima nas redes sociais e foi quase uma comoção – todo mundo gosta, né? Sabia que pipoca, além de ser uma coisinha gostosa pra danar, também é uma opção de lanche leve, saudável e que pode até deixar a pessoa com aparência mais jovem? Pois é, pode tirar a danadinha da sua lista de comidas-que-engordam. É um dos alimentos que tem menor quantidade de calorias!

Além disso, ela é rica em antioxidantes, tem fibras e dá energia ao organismo. Mas é bom ficar atento: não dá pra fazer mergulhada no óleo, encher de sal, manteiga, queijo ralado ou sei lá mais que outras coisas que vocês costumam colocar pra acompanhar, porque aí enche mesmo de calóricos. Aliás, sabia que, na verdade, nem precisa de óleo pra estourar? É o calor que faz issso – no microondas, por exemplo, se colocar o milho em um recipiente com um tiquinho só de água e de sal e cobrir com filme plástico com alguns furinhos e deixar alguns minutos, ele também vai estourar. Conheço gente que faz só colocar o milho e um tico de sal num saco de papel comum e leva ao microondas -nunca fiz assim, vocês já tentaram?

Os polifenois presentes na pipoca ajudam a combater o envelhecimento e até ajudam a retardar alguns tipos de doenças. melhora o sistema digestivo e até ajuda a perder peso – já que tem muitas fibras, poucas calorias e ajuda a saciar a fome.

Então é isso: ~pipoca na panela, começa a arrebentar ~ (esta, os mais novinhos não vão sacar rs).

Chico Buarque, o jovem de 72 anos

Chico-Buarque1

Chico Buarque é um jovem. Ele faz 72 anos hoje e representa bem a geração #Novos70, que trabalha, curte a vida, ri de si mesmo, vive. Sabe que, apesar de ter escrito muitas músicas, contos, poemas e até novelas, ele só publicou de fato o primeiro romance, Estorvo, aos 47 anos? Era um #Novos40, quando estava nessa fase, com certeza. Sobre essa juventude de alma dele, tem um texto publicado hoje no Brasil 247, chamado “Chico Buarque e a Juventude dos que Passamos dos 60“, muito bom. Aliás, ele continua sendo, aos 72 mesmo o galã dos sonhos de muita gente, viu?

Então vamos deixar de “pra que isso’ e  celebrar o aniversário de Chico Buarque de uma forma ótima: escutando algumas de suas músicas. Confere aí!


Saltimbancos, porque quem foi criança entre as décadas de 70 e 80 possivelmente começou a escutar Chico Buarque por aí


Sabem que boa parte das músicas do filme “Saltimbancos Trapalhões” também é de autoria de Chico Buarque, né?


O primeiro disco, “Chico Buarque de Hollanda”


A “Ópera do Malandro”, maravilhosa!


Entre as minhas músicas preferidas, da vida toda


O último trabalho, até este momento, “Chico”

Pra completar, um vídeo sensacional, que não é de músicas de Chico, mas dele rindo dele mesmo e dos comentários maldosos que fazem a seu respeito, na internet, inclusive do povo chamando ele de velho e dizendo que está bêbado. Ele gargalha super e isso é fantástico, serve de exemplo pra gente. Vamos rir da gente mesmo, povo! :D

Hahaha…o povo é ruim pra danar e ele só ri! É isso aí! Feliz aniversário, Chico!

Veja mais sobre ele aqui.

Conheci: Almoço no The Black Angus do Shopping Recife

the black angus 1

Repara essa costela! Diz que é pra duas pessoas, mas uns quatro comeram, de boas

Almoço em shopping não tem que ser lanche, pode ser almoço de verdade e dos bons, inclusive em um lugar aconchegante. Foi isso que ficou parar mim ao aceitar o convite da assessoria do The Black Angus do Shopping Recife para almoçar lá. O objetivo foi conhecer o novo cardápio da casa, agora feito especialmente pro público que está no mall e procura isso aí que falei na abertura do post.

Antes de dizer como foi o meu almoço: vocês sabiam que a casa tem uma sala para quem quiser fazer um almoço exclusivo, sem estar à vista dos outros clientes, que comporta até 25 pessoas? Achei isso muito bacana, imagino que pode ser um bom lugar pra um almoço de negócios ou para reunir os amigos no aniversário, por exemplo.

Mas vamos às comidas, né? Pra quem não sabe, a especialidade do The Black Angus é carne – “angus” é uma raça de gado que tem uma carne toda especial, saborosa, e é o carro-chefe da casa. Mas o lugar também tem outros pratos e a turma de jornalistas e blogueiros com quem eu estava começou devagarzinho, pelas entradas – bolinhas de queijo do reino (amo!!!), chips de batata-doce (sequinhos e crocantes), coxinha de cordeiro confit, mini-hamburgers…as entradinhas são ótimas e vale até pedir na hora do happy hour (no final volto a esse assunto).

Um baião de dois cheio de "pra que isso" e com resposta: "pra ficar bom"!

Um baião de dois cheio de “pra que isso” e com resposta: “pra ficar bom”!

Poderia parar por aí, mas tem os pratos principais, né? São os protagonistas, afinal! O primeiro que pedimos não tem a carne, carro-chefe da casa, como destaque, mas, veja só, é um baião de dois (foto acima), feito de uma forma especial: de camarão, que foi passado na manteiga de garrafa e flambado na cachaça. Seria absurdo deixar passar!

Aí veio uma costela (a da foto de abertura do post) que, disseram, daria bem para duas pessoas – mas que dá bem pra umas quatro. Gigantesca, carne macia, daquelas que derrete como uma manteiga e solta do osso facilmente, sabe? Na sequência, meu prato preferido: uma picanha de sol (picanha, no formato de carne de sol, no ponto, perfeita no sal, acompanhada de uma farofa de jerimum que eu comeria pura, sozinha mesmo.

the black angus parmesan

Barriga cheia, não consegui espaço aqui dentro pra provar esse hambúrguer The Parmesam da foto – preciso voltar, tanto por causa dele, quanto por causa de um outro, o The Cordeiro, feito com carne desse animal, cebola caramelizada e hortelã. Só comi uma provinha de nada das sobremesas, mas devo dizer que gostei bastante da terrine de limão siciliano e sei que vai ter chocólatra se apaixonando pelo Pout-Pourri de chocolate.

Para ser no shopping mais movimentado da cidade é muito bom ter um The Black Angus como lugar pra relaxar, almoçar, curtir a happy hour, enfim, que faça você se sentir sem pressa e poder contar com um lugar assim